14/11/2016

Quantidade de visualizações: 2031

Desconhecido

Crônica "Milagre na Autoestrada", interpretada pela jornalista Tâmara Figueiredo, no Programa A Voz do Povo, no quadro Crônica da Semana.


Milagre na autoestrada

Uma mulher que conduzia um automóvel com seus filhos é a protagonista de um grande acidente entre vários automóveis.

A senhora assustada dentro de seu carro, começou a gritar:

– OH Deus! Por favor, salva a meus meninos! Seu olhar cheio de medo focalizou no acento traseiro onde supostamente estavam seus filhos, porém tudo o que viu foi vidros quebrados e duas cadeiras de crianças destruídas. Não se viam seus gêmeos por lado algum; ela não os escutava chorar, e temeu que tivessem sido lançados para fora do veículo. – OH Deus não os deixe morrer!

Com a chegada dos bombeiros e a polícia, procuraram na parte traseira, porém não encontraram as crianças, os cintos de segurança estavam intactos. Eles pensaram que a mulher estava louca e que estava sozinha no carro, porém quando ia interrogá-la, a mulher havia desaparecido. Policiais a viram passar correndo, sem rumo, e gritando mais forte que o ruído, Suplicando desesperadamente: – Por favor, ajudem a encontrar meus filhos! Eles só têm quatro anos de idade e estão vestidos iguais, com camisas azuis e jeans. Um policial a ouviu e lhe disse:

– Estão aqui no carro e não têm nenhum arranhão! …..Eles dizem que um homem de branco os colocou ali, e lhes deu a cada um, um pirulito e lhes disse para esperar que a mãe iria levá-los para casa. Já procurei por todos os lados, mas não pude encontrar o homem. Provavelmente deixou a área, supôs o policial…

A Mãe abraçou os gêmeos e disse, enquanto enxugava as lágrimas:

-‘Ele não pode ter deixado a área.

O policial, mostrando-se confuso, perguntou, – Como pode ser isto verdade?

Os meninos exclamavam: -‘Mamãe, o homem disse que não devemos nos preocupar e que você estaria bem, e nos colocou neste carro com as luzes brilhantes e bonitas. Queríamos que ele ficasse conosco, porém ele só nos abraçou muito forte e disse que teria que ir. Disse que algum dia entenderíamos e nos pediu que nos comportássemos bem, e que te disséssemos que ele sempre estará cuidando de nós.’

A Mãe chorando, lembrou-se do pedido que tinha feito a Deus para que guardasse os seus filhos e o glorificou.

O relatório dos bombeiros não podia explicar que com o carro totalmente destruído, os três ocupantes se salvaram sem nenhum arranhão. Porém no relatório da polícia estava escrito em letras muito pequenas:‘Um anjo esteve à noite na Autoestrada 109. ’

Veja mais: Crônica da semana milagre autoestrada