Agora: Amor Sem Fim

ELEIÇÃO INÉDITA: Sob tensão e brigas internas, Maluf será aclamado presidente do TCE

Por Romilson Dourado em 04/11/2019 às 13:51. Lida 90 vezes.

Mesmo com apenas dois conselheiros aptos a votar, num Tribunal de Contas em que cinco titulares estão afastados do Pleno há dois anos e os suplentes impedidos de participar do pleito, a sessão desta terça que elegerá Guilherme Maluf presidente deve ser tensa.

Como existem embates técnicos, jurídicos e políticos por vaga de conselheiro, quebra-de-braço e conspirações entre os próprios membros titulares e substitutos, há temor por "surpresas" de última hora.

De todo modo, Maluf, com somente nove meses de nomeado ao cargo vitalício, será eleito por aclamação presidente do TCE. E o hoje presidente Domingos Neto assumirá a vice-presidência. Como o Pleno está incompleto e só dois podem votar, a chegada de Maluf à presidência será por aclamação. Terá dois anos de mandato à frente de um órgão que detém quase R$ 400 milhões anuais de duodécimo.

E a posse da nova Mesa Diretora já acontece no próximo mês. Falta definir o dia e horário.

Caberá ao presidente indicar corregedor-geral e também ouvidor. Em princípio, o próprio Maluf estava disposto a acumular a Corregedoria, mas avalia a ideia de escolher algum conselheiro substituto para tal posto. Hoje o corregedor é Isaias Lopes. O ouvidor é Luiz Carlos.

Enquete


Você é contra ou a favor do pagamento de salário para presos?
Parciais