Agora: A Voz do Povo

​Sorriso: escola do distrito de Boa Esperança é contemplada com Projeto de leitura com 1200 livros

Assessoria em 09/10/2019 às 15:04. Lida 360 vezes.

Nesta quarta-feira (9/10), escola localizada no distrito de Boa Esperança, em Sorriso receberá 1.200 novos livros, entre romances, mangás, contos, filmes e títulos juvenis. A Escola Estadual Cristiano Araújo Pires será contemplada com o novo acervo, que é resultado de uma das ações do projeto Leitura no Campo, de realização da Rede Educare, via Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial de Cultura, com patrocínio da Bayer, tendo sido a escola indicada pela empresa O Telhar Agro.

Além de títulos que são de difícil acesso e publicações solicitadas pelo público infanto-juvenil, a instituição ganha a revitalização da sua biblioteca com espaço de pintura, mesas e cadeiras de leitura e ambientação lúdica para acolhimento dos seus estudantes. Ao todo, a escola atende aproximadamente 300 alunos, do Ensino Fundamental II e Ensino Médio (com idade de 12 a 17 anos), incluindo os alunos com idades acima de 15 anos, matriculados no EJA (Educação para Jovens e Adultos) e que cursam o Ensino Fundamental e o Ensino Médio.

Além disso, o novo espaço beneficiará toda a comunidade do entorno, uma vez que a instituição de ensino fica aberta de 7h15 as 22h15 e serve de referência para os moradores do distrito de Boa Esperança do Norte, onde não tem biblioteca.

“A implantação do Leitura no Campo vai propiciar um incentivo a mais para os alunos utilizarem a nova biblioteca, seja para momentos de leitura e brincadeira, como também para reforçar o estudo das disciplinas", afirma Elis Batistoni, diretora da Escola Estadual Cristiano Araújo Pires, acrescentando que existe uma expectativa e muito entusiasmo por parte dos moradores do distrito de Boa Esperança com a chegada dos novos livros.

O projeto Leitura no Campo busca a formação de leitores em comunidades com pouco acesso à literatura. Sua atuação prevê qualificação de bibliotecas comunitárias e complementação de acervo em bibliotecas de escolas, incluindo a revitalização de espaços de leitura. O foco é oferecer novos títulos que abrangem temas atuais, dando espaço para a diversidade, com livros em braile e áudio livros.

Neste ano, o Leitura no Campo vai reestruturar, no total, 10 bibliotecas ou espaços de leitura já existentes no Brasil, tanto no que tange à adequação do espaço físico como a doação de acervos. O projeto vem atuando em espaços que precisam de suporte e melhorias para atender as comunidades do país. Além de chegar ao interiordo Mato Grosso, o projeto já foi implantado nosestados de Minas Gerais,São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Rio Grande do Sul e Bahia.

O acompanhamento do projeto após a doação do acervo é realizado pelas escolas por meio do sistema Biblioteca Fácil, que gera relatórios sobre empréstimos, livros lidos e temas mais pesquisados.O Leitura no Campo parte do princípio de que as bibliotecas são espaços vivos para trabalhar a imaginação, a colaboração, a aprendizagem e a produção de conhecimento.

“O grande objetivo do nosso projeto é dar acesso ao livro e à leitura em comunidades no interior do Brasil. ”O desafio, no entanto, vai além de implantar bibliotecas, precisamos democratizar a leitura e o ato de ler”, realça Katia Rocha, diretora da Rede Educare.

Segundo a supervisora de Engajamento Comunitário da Bayer no Brasil, Rita Moreno, investir em educação é o caminho para que transformações positivas aconteçam. “Ajudar no desenvolvimento das comunidades em que a Bayer está inserida é essencial para a empresa. A parceria com a Rede Educare nos ajuda a colocar isso em prática, por meio do incentivo à leitura”.

Enquete


Você é contra ou a favor de eleições para diretores e coordenadores de escolas públicas municipais?
Parciais