Agora: A Voz do Povo

​Mineradora inicia levantamento para ressarcir danos a moradores atingidos após rompimento de barragem

Assessoria em 07/10/2019 às 16:43. Lida 198 vezes.

A VM Mineração iniciou nesta segunda-feira (07) o atendimento às famílias que ficaram sem energia elétrica depois do rompimento parcial da barragem TB01, na comunidade Tanque Belo. Um grupo de trabalho foi montado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Assistência Social de Nossa Senhora do Livramento.

Parte da região ficou temporariamente sem energia depois do rompimento, que ocorreu no dia (01/10). Apenas um morador teve parte de sua propriedade atingida pelos rejeitos, os demais foram prejudicados apenas com a falta de energia. Os primeiros trabalhos foram concentrados na construção dos diques, que já contiveram os vazamentos do rejeito inerte, sem qualquer poluente ou produtos químicos.

O prefeito de Livramento, Silmar de Souza (DEM), informou que foi procurado pelos diretores da mineradora para calcular os prejuízos e elogiou a iniciativa.

“Infelizmente é um acidente, a gente vê que é uma empresa que está gerando emprego na região e que desde o começo a atitude tem sido de procurar ressarcir eventuais danos, esta é a atitude correta e nós vamos dar todo o apoio”, afirmou.

Nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira duas famílias foram visitadas e a expectativa é que o grupo consiga atender a todos até o fim desta semana. Durante estas visitas moradores das propriedades mais próximas informaram que os danos foram pequenos.

Segundo o agricultor Gonçalo Guadalupe Guimarães, de 60 anos, apenas alguns queijos se perderam com a queda da energia. Erineu Arruda Gomes, um agricultor de 66 anos que também mora na região, também diz que suas perdas foram mínimas.

“Alguns queijos que nós tínhamos se perderam, é verdade, mas conseguimos levar a maioria para a cidade e vendemos”, afirma Gonçalo, que além de produzir queijos também vende doces no município.

Enquete


Você é contra ou a favor de eleições para diretores e coordenadores de escolas públicas municipais?
Parciais