Agora: Conexão 99

​Sorriso: Controladoria determina sindicância para apurar recebimento de R$ 127 mil em horas extras por servidora da Secretária de Saúde

Ivan Oliveira em 02/10/2019 às 07:38. Lida 1469 vezes.



O controlador interno do Município de Sorriso determinou a abertura de sindicância para apurar supostas irregularidades no pagamento de R$ 127.335,70 em horas extras a uma servidora lotada no cargo de Assistente Social na secretaria de Saúde. Os valores extras foram pagos no período que compreende setembro de 2012 até agosto de 2019.



Documento assinado pelo controlador notifica o secretário de Saúde Luís Fábio Marchioro, bem como a chefe do departamento de Recursos Humanos da pasta, Vanessa dos Santos Dall’agnol Marchio.


Segundo aponta a controladoria, os recebimentos de horas extras por parte da servidora “saíram da excepcionalidade para se tornar regra”. Ainda de acordo com o controlador “não há comprovação da excepcionalidade e temporalidade exigidas” para a realização dos serviços extras.


Consta ainda no documento a que a Sorriso FM teve acesso que a servidora atuava como assistente social por 30 horas semanais na secretaria de saúde e recebia horas extras atuando como acumputurista no Ambulatório Municipal de Especialidades. A pratica, segundo o a controladoria, não está prevista em Lei, conforme os tipos legais que definem a abrangência de atuação do assistente social.


O órgão de controle interno determinou, diante dos fatos, que uma sindicância seja instaurada “para apuração dos fatos que podem, em tese, configurar falta funcional por parte da servidora”. O secretário de saúde ficou obrigado ainda a advertir a servidora, por escrito, a não exercer a função de acumputurista no AME, bem como interrompa o pagamento de horas extras para a servidora em questão, além de apresentar justificativa/autorização esclarecendo a situação que gerou a necessidade de serviços extraordinários.


OUTRO LADO

A assessoria de imprensa do secretário de saúde informou que ele concederá entrevista explicando o caso.

Já a Servidora foi procurada em seu local de trabalho mas está de férias. Em seu telefone pessoal não atendeu a ligação da Sorriso FM que encaminhou mensagem via watssApp e aguarda retorno.

Enquete


Você é contra ou a favor do pagamento de salário para presos?
Parciais