​Detento foi morto em cadeia por caso com mulher de membro de facção

Folha Max em 19/06/2019 às 16:08. Lida 904 vezes.

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), cumpriu nesta terça-feira (18.06), o mandado de prisão temporária contra Meykson Campos de Oliveira, 31.

O suspeito teve o envolvimento identificado no homicídio que vitimou, Aleson Alex de Souza, no ano de 2013, no Centro de Ressocialização do Estado, onde na época, vítima estava detida. O crime ocorreu durante a madrugada de 30 de setembro de 2013, na “Ala M”, do presídio.

Na ocasião, a vítima foi obrigada a ingerir uma bebida conhecida como “Gatorade”, feita a base de cocaína e medicamentos. Segundo as investigações, o crime foi motivado pelo fato de a vítima ter se envolvido com a mulher de um faccionado, sendo assim decretada a sua morte.

Durante as investigações, foi descoberto que o suspeito é integrante da facção criminosa, assim como o seu envolvimento no crime. Diante das evidências, foi representado pelo mandado de prisão do investigado, cumprido nesta terça-feira (18), pelos policiais da DHPP.

Pela participação no homicídio também foram presos outros faccionados, Isaias Duarte, o “Caverninha”, Adreliano Arruda da Silva, o “Dedé”, Edson Marques Soares, o “Edinho”, “Cazuza”, ou “Careca”, Adriano Carlos da Silva, o “Fusca”, Jonny ou Johny da Costa Melo, conhecido como “Morte”, Leonardo Flávio de Souza, o “Bocão” e Elias Rodrigo Rodrigues Jacinto, conhecido como “Primata”.

Enquete


Você é contra ou a favor de eleições para diretores e coordenadores de escolas públicas municipais?
Parciais