Sorriso FM 99,1

28/05/2019 14:33
Lida 594 vezes.

Gazeta Digital

Secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, afirmou nesta terça-feira (28) que os servidores da educação da rede estadual que aderirem à greve devem ter seus pontos e salários cortados. Medida foi iniciada ainda nesta segunda-feira (27), data em que o movimento teve início.

"Isso é uma decisão do STF [Supremo Tribunal Federal] e nós vamos aderir. Quem aderir a greve já está com ponto portado. Qualquer funcionário que entrar em greve já terá seu ponto descartado e isso já está acontecendo desde ontem", disse em entrevista.

Profissionais reivindicam pela melhoria na infraestrutura das escolas, inclusive nas da área rural, pelo chamamento dos aprovados em concurso público e pelo cumprimento da lei que discorre sobre a Revisão Geral Anual (RGA) de 2018.

De acordo com o presidente dos Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), Valdeir Pereira, a estimativa é que 90% dos profissionais participem da greve. Conforme levantamento do governo do Estado, contudo, apenas 42% das unidades escolares estão paralisadas.

"A greve é um processo pedagógico, ela iniciou bem significativa, diferente dessas greves em que a adesão vai acontecendo com o passar do tempo. Tudo indica que nos próximos dias a greve deve aumentar", disse.

Veja também


Enquete
Qual sua opinião sobre as mudanças do trânsito nas perimetrais em anexo à BR 163?
  • Parcial