Agora: Recordações

Armado com machado, professor surta e tranca estudantes em laboratório no IFMT

Fernando Luiz - Depto Jornalismo com RD News em 10/05/2019 às 16:23. Lida 2820 vezes.

Um professor do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), do campus do Centro de Cuiabá, de Geografia, diagnosticado com bipolaridade, teve um surto e trancou quatro alunos em um dos laboratórios, na manhã desta sexta (10). Ele estava armado com um machado. Havia 4 alunos na sala e ninguém se feriu.

A ocorrência foi atendida pelo 1º e 10º Batalhão da PM, que contornou a situação, com a ajuda também da Rotam.O coronel Rodrigues, que atendeu à ocorrência, explica que primeiro militares tranquilizaram os alunos, professores e familiares dos alunos. "A PM agiu rápido, atendendo solicitação da direção, fez o contato e a negociação com o professor, desestimulando-o a prosseguir com o ato, liberando os alunos e realizando a prisão e condução pra atendimento médico posterior na delegacia".

O professor, de iniciais R.S., que é lotado no setor de Geo-Processamento, foi atendido na Policlínica do Verdão. A reportagem apurou no local que ele foi sedado e só depois será encaminhado à Central de Flagrantes.

Segundo informações preliminares, sofre com transtornos mentais. Em um determinado momento da aula, teria se trancado com os alunos dentro da sala. O docente portava machado e, para o ataque, estava afiando uma estaca de madeira, de acordo com boletim de ocorrência.

Os policiais dialogaram com ele e, como já estava calmo, conseguiram retirar as armas dele. O agente chamou o Samu, que prestou atendimento ao professor e foi encaminhado para unidade de saúde. A Polícia Militar acompanhou a ambulância.

O professor teria tido o outro surto durante uma reunião de formação, na sala de projeções. Ele está fazendo doutorado. Todos ficaram assustados, porque parecia que ia atacar alguém. Um outro professor, colega dele, o abraçou e o acalmou. Nisso, ele foi saindo do surto.

O motivo do surto seriam os cortes na Educação, feitos pelo Governo Bolsonaro. Como ele é doutorando, teria ficado preocupado com o risco do curso não ter continuidade.

Este é o segundo momento de tensão que o IFMT enfrenta em menos de 15 dias. No dia 29 de abril, a PM também foi acionada depois de mensagens de ameaças a professores, circularem nas redes sociais. Os alunos chegaram a ser encaminhados para quadra poliesportiva (Fornão) para serem informados que não havia riscos de ataque ao local.

Ao contrário do que informamos inicialmente, o professor não saiu da unidade escolar preso no camburão da Polícia Militar. Ele foi levado por uma ambulância do Samu para a Policlínica do Verdão e, posteriormente, ouvido pela polícia.

Enquete


Você é contra ou a favor de eleições para diretores e coordenadores de escolas públicas municipais?
Parciais