Sorriso FM 99,1

10/04/2019 17:28
Lida 2666 vezes.

O Livre

Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) cassou o mandato da senadora Selma Arruda (PSL), ao final da tarde desta quarta-feira (10). Todos os membros da Corte seguiram o entendimento do relator do caso, o desembargador Pedro Sakamoto, que apontou prática de caixa 2 e abuso de poder econômico.

O Pleno da Corte Eleitoral só não concordou com o trecho do voto de Sakamoto que previa a posse do terceiro colocado no pleito, o ex-vice-govenador Carlos Fávaro (PSD), até que haja uma nova eleição.

De acordo com a decisão do TRE-MT, Selma ainda pode recorrer ao tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, com isso, conseguir um efeito suspensivo da decisão proferida. Julgado esse recurso, entretanto, uma nova eleição já está convocada para escolher outro senador.

Selma Arruda e seu primeiro suplente, Gilberto Possamai (PSL), ainda foram declarados inelegíveis pelos próximos oito anos. Desta condenação escapou apenas a segunda suplente da chapa, Cleri Fabiana Mendes (PSL). No entendimento da Corte, ela não participou da prática que resultou no caixa 2 da campanha.

Mais informações em instantes

Veja também


Enquete
O que você pensa sobre o aumento de R$ 42 no salário mínimo previsto pelo Governo Federal para 2020?
  • Parcial