Agora: Recordando os pagos

​Projeto de recursos para saúde, educação, infra-estrutura e esporte é detalhado na Câmara Municipal

Fernando Luiz com assessoria em 02/03/2019 às 13:28. Lida 1316 vezes.

Um grupo de secretários municipais estiveram na Câmara de Vereadores para detalhar aos parlamentares o Projeto de Lei que solicita autorização para contratação de financiamento junto a Caixa Econômica Federal (CEF), para a realização de obras nas áreas da saúde, educação, infra-estrutura, entre outras.

Na ocasião também estiveram presentes representantes daCaixa, sanando as dúvidas dos vereadores e apresentando a oportunidade que o município de Sorriso tem de ter acesso a uma linha de crédito especial para investimentos públicos, com juros abaixo da linha de mercado.

“Municípios que estão equilibrados financeiramente estão recebendo a visita de representantes da nossa instituição para oferecermos esta oportunidade. Já está em tratativas bem adiantadas, com cidades como Sinop, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Várzea Grande e a capital Cuiabá”, explicou o gerente da CEF local, Fabrício Schneider.

Foi ofertado ao município de Sorriso o valor de R$ 45 milhões, com juros de 0,94% ao mês em um financiamento 120 parcelas. Este foi um trabalho articulado pelo prefeito Ari Lafin e a equipe da Secretaria Municipal de Fazenda, para viabilizar o atendimento as demandas existentes como a construção de escolas, postos de saúde, UPA na região Leste, drenagem e pavimentação asfáltica de bairros, distritos industriais e os dois distritos do município (Primavera e Boa Esperança).

O secretário de Fazenda, Sérgio Kocova, e equipe, responderam a todas as indagações feitas pelos vereadores, apresentando os números e a viabilidade da proposta, relatando ainda sobre a escassez de recursos públicos de origem estadual e federal, onde nos últimos dois anos Sorriso recebeu quase nada de recursos destinados a construção.

“Um município que desenvolve em ritmo acelerado precisa de estrutura para continuar crescendo. Isso que estamos propondo não é novo, já foi feito por gestões anteriores nas mais diversas áreas. Tanto que a gestão atual continua honrando os compromissos que foram firmados no passado”, ressaltou Kocova.

Atualmente a Prefeitura de Sorriso, vem pagando dívidas contraídas em exercícios anteriores, como:

Parque Tecnológico (área) - R$ 5.780.554,64

Loteamento Industrial Leonel Bedin II (área) -R$ 1.000.000,00

Programa Caminho da Escola (ônibus) - R$ 1.057.633,40

Residencial Mário Raiter (contrapartida) - R$ 8.821.059,63

Além disso, a prefeitura saldou nos anos de 2017 e 2018, o valor de R$ 4.463.114,26 de dívidas judiciais decorrentes de anos anteriores (precatórios). Totalizando R$ 21.122.661,90 nos quatro anos. O secretário afirma ainda, ter saído satisfeito com a reunião de trabalho e convicto de que os vereadores entenderam a grandeza do projeto e a importância dele para a melhoria de vida da população.

Com o recurso de R$ 45 milhões a prefeitura pretende construir uma escola de R$ 8 milhões na região do Bairro São Domingos e outra com o mesmo valor no Bairro Santa Maria e região. Já na área da saúde o projeto prevê a construção de uma UPA na zona Leste, a construção de um centro de reabilitação (fisioterapia) e duas unidades de saúde. Um grande complexo poliesportivo e R$ 10 milhões em drenagem e pavimentação asfáltica, sendo R$ 2,5 milhões para o distrito de Boa Esperança, R$ 1,5 para o distrito de Primavera, R$ 2 milhões para o distrito industrial Leonel Bedin, R$ 2 milhões para o Nova Prata e outros R$ 2 milhões serão para o perímetro urbano. Além de R$ 1 milhão para construção ciclovia também fazem parte dos planos da prefeitura.

“Esta é uma oportunidade impar de podermos atender de maneira imediata as principais demandas do nosso município. Esperamos a liberação destes recursos o mais breve possível para entregarmos todas essas obras para os sorrisenses que precisam”, declarou o prefeito Ari Lafin.

Participaram da reunião com os vereadores, também os Secretários de Saúde, Luis Fabio Marchioro, de Administração, Estevam Húngaro Calvo Filho, e de Governo Marlon Zanella, de Cidade, Ednilson de Lima Oliveira, de Esporte e Lazer, Júnior Brandão e de Agricultura e Meio Ambiente, Márcio Luiz Kunh.

Enquete


Você é contra ou a favor do pagamento de salário para presos?
Parciais