Sorriso FM 99,1

01/03/2019 16:34
Lida 936 vezes.

Tâmara Figueiredo


A CDL realizou o lançamento do projeto Melhores empresas para se trabalhar em Sorriso – edição 2019. A solenidade aconteceu no auditório da CDL com a presença de diversas autoridades como o secretário Claudio Drusina, que destacou a importância para o município.”É de estrema importância, uma oportunidade para as empresas que aqui existem demonstrarem seu potencial em tecnologia e em ambiente de trabalho. Muito mito se tem quando vem empresas de fora e falam ‘vai levar todo funcionário que tem dentro do município’, vai puxar. Sim, se a empresa não estiver preparada, se a empresa não tiver boas práticas com os colaboradores isso pode acontecer. Mas essa pesquisa da CDL vem instigar que as empresas pensem na situação que se enquadram se realmente são ou estão se tornando em bom ambiente para os seus colaboradores, que muitas vezes não vão só atrás de salários, existem benefícios, planos de carreira, incentivos que podem ser viabilizados e acreditamos que isso é um marco e pode trazer um desenvolvimento ainda maior para o comércio e empresas de Sorriso”.

O presidente da CDL Paulo Silvestro ressaltou que o projeto que já está em sua segunda edição e nesse ano espera-se uma maior adesão das empresas.”O objetivo maior e divulgar as boas práticas de gestão, mostrar para a comunidade, para as empresas e para os trabalhadores, um pouco do que algumas empresas fazem de políticas de recrutamento, políticas de permanência de funcionário, benefícios que servem como incentivo e como forma de reter os talentos. Aquelas empresas que não tem, se espelham nas que tem e podem eventualmente aderir a esse projeto. O grande desafio é justamente fazer a gestão, comandar as pessoas dentro de suas atividades. Em 2018 houve uma boa procura de Sorriso e esperas-se uma adesão maior em 2019. A inscrição gratuita. E o grande diferencial é que a gente dá uma ampla divulgação para as empresas que se classificam dentro do patamar exigido, premiando com um belo troféu, um certificado e um selo que as empresas podem usar durante o ano”.

O coordenador do curso de Administração da FACEM, Douglas Souza do Nascimento coordenador ADM explicou como é feita essa pesquisa. “Os acadêmicos do curso de administração vivem na prática, dentro das empresas o que eles aprendem com a teoria recebida dentro da sala de aula, isso é gratificante ter esse balanceamento da teoria com a prática. Os acadêmicos aplicam o questionário da CDL, é observada a organização da empresa. É um questionário bem aberto em que somente os colaboradores respondem. O gestor não participa dessas respostas para não influenciar no resultado da pesquisa”.

Veja também


Enquete
O que você pensa sobre o aumento de R$ 42 no salário mínimo previsto pelo Governo Federal para 2020?
  • Parcial