Sorriso FM 99,1

Deputado colhe assinaturas para CPI contra sonegação, critica Sefaz e vê morte de empresário em MT como possível 'queima de arquivo'

12/02/2019 14:09
Lida 946 vezes.

Fernando Luiz - Depto Jornalismo com G 1MT

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) disse ter colhido assinaturas suficientes para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, para investigar a sonegação e a renúncia fiscal no estado, que ultrapassam a R$ 2 bilhões ao ano. O requerimento para a abertura deve ser apresentado na sessão desta terça-feira (12).

Segundo o parlamentar, dez deputados assinaram o requerimento para a instalação da CPI e o minimo necessário são oito. Ele diz esperar que nenhum deputado volte atrás e retire a assinatura, principalmente aqueles que fazem parte da base aliada do governo. "O governo prometeu que não vai pressionar os deputados da base", disse.

O parlamentar argumentou que a investigação é perigosa, porque mexe com interesses financeiros. “Nós vamos mexer com gente poderosa, com gente grossa. Com gente que sonega, e que sonega grosso”, afirmou.

Ele citou, nesta terça-feira, o assassinato do empresário Wagner Florêncio, no domingo (10). Ele foi morto a tiros dentro de um carro, no Bairro Jardim das Américas, em Cuiabá.

Veja também


Enquete
Você aprova ou desaprova o projeto da Reforma da Previdência?
  • Parcial