Sorriso FM 99,1

17/01/2019 11:56
Lida 1299 vezes.

Assessoria

Deve ter início nos próximos dias o recapeamento asfáltico de três vias de intenso movimento no município. O serviço, orçado em R$ 577.171,44, será executado pela Construtora Câmera, selecionada por meio da tomada de preços 005/2018. Está contemplada no contrato a recuperação das seguintes vias, com a utilização de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ):

- Avenida Otávio Souza Cruz, no trecho compreendido entre a Avenida Tancredo Neves e a Avenida Natalino João Brescansin;

- Rua Lions Club, entre a Avenida Idemar Riedi e Rua Turmalinas;

- Avenida Curitiba (em seu lado direito, indo da Avenida Brasil para a Perimetral Nordeste), no trecho entre a Perimetral e a Avenida Brasil.

Ao todo, será recapeada uma área de 16.822,890 m² e a expectativa é de que o serviço seja concluído em até 30 dias, sempre se levando em conta as questões climáticas. O secretário de Obras e Serviços e Públicos, Acácio Ambrosini, informa que além desta obra de recapeamento, segue o trabalho de tapa-buracos pela cidade. “A empresa deve adquirir o produto em até 15 dias e aí, se não houver muita chuva, o trabalho é feito rapidamente”, detalhou, lembrando que os motoristas serão previamente avisados da interdição dos trechos para a execução do trabalho.

Outras vias que também estão no planejamento do município para serem recapeadas de forma urgente são a Avenida Noemia Dalmolin e a Perimetral Sudoeste. “Nosso município já vem sentindo a deterioração de muitas vias pelo próprio desgaste do tempo e por isso concentramos esforços para garantir a boa trafegabilidade de todas as vias, sempre levando em consideração serviços que sejam feitos de forma a suportar o trânsito intenso e as condições climáticas próprias da região”, apontou o prefeito Ari Lafin durante a entrega da ordem de serviço à empresa, também feita na tarde de ontem (15), em seu gabinete.

Veja também


Enquete
O governador de MT Mauro Mendes está há menos de 2 meses no poder e tem enfrentado críticas de vários setores. Qual o seu nível de confiança no atual governo?
  • Parcial