Sorriso FM 99,1

31/12/2018 09:49
Lida 1466 vezes.

RD News


A posse de Mauro Mendes (DEM) como o 56º governador do Estado amanhã (1º) deverá ser marcada pela austeridade. De acordo com as equipes de cerimonial que deverão conduzir os três eventos que comporão o dia, o principal pedido do governador é não gastar tempo e dinheiro com os atos solenes.

O principal ato será a posse a partir das 16h30 na Assembleia, quando Mauro e Pivetta entregam seus respectivos diplomas ao presidente do Poder Legislativo, deputado Eduardo Botelho (DEM), que irá conduzir o ato. A entrega dos diplomas é a comprovação de que os políticos estão aptos a assumirem os cargos para os quais foram eleitos. Lá, o governador fará o juramento e, na prática, já será o novo chefe do Executivo.

A cerimônia tem previsão de durar entre 30 minutos e 1h. Todas as autoridades do Estado, como chefes dos Poderes e órgãos independentes, foram convidadas e apenas Botelho e Mauro vão discursar.

O democrata, acompanhado da primeira dama Virgínia Mendes e dos filhos, deverá ser escoltado em carro oficial, assim como o vice-governador empossado Otaviano Pivetta (PDT) ao Palácio Paiaguás, que fica próximo a AL.

No Palácio, Pedro Taques (PSDB) esperará Mauro usando a faixa de governador. A transmissão da faixa, simbolizando também a transmissão de poder entre um governo e outro, será realizada no salão dos carros, saguão que fica na parte frontal da sede do Poder Executivo.

A cerimônia de transmissão também deverá ser simples e sem discursos. De acordo com o cerimonial, Taques pediu que todos os secretários de Estado estejam presentes na hora da transmissão. Do governador Mauro, deverá estar apenas o secretário da Casa Civil Mauro Carvalho. A estimativa é que a transmissão de faixa dure no máximo 30 minutos.

Depois disso, Mauro irá se dirigir até a Fatec/Senai, na avenida 15 de Novembro, em Cuiabá, onde presidirá a cerimônia de nomeação dos secretários. O ato, que está previsto para começar às 18h, será iniciado com a chegada de Mauro e família e do vice-governador.

Em seguida, Mauro passará em revista a tropa da Polícia Militar, e concederá entrevista coletiva à imprensa. O ato será seguido da cerimônia de nomeação dos secretários. Ainda não foi definido se haverá discurso de algum membro do staff. São esperadas entre 1 mil e 1,5 mil pessoas no evento. Não serão servidas refeições em nenhuma das cerimônias. A nomeação dos secretários contará apenas com água e refresco de caju.

Os custos das cerimônias não foram divulgados, mas o cerimonial do governo informou que os valores foram reduzidos se comparados com as posses de Taques e Silval Barbosa, porque Mauro preferiu utilizar o mínimo de estrutura possível, e teve o espaço da Fatec cedido pelo sistema Fiemt para a posse dos secretários.

Veja também


Enquete
Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria para prefeito (a) de Sorriso?
  • Parcial