Sorriso FM 99,1

23/10/2018 16:45
Lida 278 vezes.

Fernando Luiz - Depto Jornalismo com NA

Os preços da soja formados no Brasil tiveram, nesta terça-feira (23), mais uma dia de pouca movimentação e oscilações pontuais com mais um pregão de estabilidade para os futuros da oleaginosa na Bolsa de Chicago e diante de uma leve alta do dólar.

As variações foram pontuais no interior do país e ficaram entre altas e baixas. Enquanto Ubiratã/PR perdeu 1,33% para R$ 74,00 por saca, Castro, também no Paraná, ficou com R$ 85,00 e alta de 1,19% Em Mato Grosso, os preços também subiram ligeiramente.

Nos portos, o dia também foi de estabilidade. Em Paranaguá, a soja disponível fechou estável nos R$ 89,00 por saca, enquanto a nova safra perdeu 1,27% para fechar o dia com R$ 78,00. Em Rio Grande, mantidos os R$ 90,00 no spot, enquanto a referência novembro recuou 0,55% para R$ 90,50.

Como explica o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, “esse é um momento de negócios fracos e pontuais no Brasil, com os produtores focados em seus trabalhos de plantio e à espera da conclusão das eleições presidenciais deste ano”.

Além disso, a recente baixa do dólar, em sessões consecutivas, também impacta na comercialização. Na maior parte das regiões produtoras do Brasil os preços da safra nova já perderam força e boa parte de sua referência, tal qual acontece nos portos. Os indicativos para a temporada 2018/19 já perderam nesta semana, afinal, o patamar dos R$ 80,00 por saca.

Veja também


Enquete
Como Você avalia as decisões tomadas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro?
  • Parcial