Sorriso FM 99,1

22/10/2018 18:53
Lida 271 vezes.

Fernando Luiz com assessoria

A Superintendência Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Mato Grosso (SR-DNIT/MT) espera concluir até o final do ano, aproximadamente 114 km de duplicação e restauração, da BR-163/MT entre Cuiabá e Jaciara. A garantia está na liberação de recursos por parte do governo federal, como prevê o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, que visitou o trecho nesta segunda-feira (22.10).

A obra foi inserida no programa “Chave de Ouro” do Governo Federal, que prioriza 18 obras em todo o país, consideradas de grande importância socioeconômica. “Aqui se ressalta também a inovação tecnológica, pois é a estrada em execução hoje no Brasil, em que é utilizado o mais moderno dos sistemas construtivos. Eu fiquei positivamente surpreso com o que vi. Tecnologia aplicada ao extremo para uma obra que ofereça qualidade, conforto e segurança ao usuário. Então aqui se unem a importância da obra em si e a inovação tecnológica”, declarou o ministro Marun.

O senador Wellington Fagundes e o ministro da Agricultura Blairo Maggi, buscaram junto ao Governo Federal o repasse de recursos para a conclusão da obra de duplicação ainda em 2018, ambos estiveram presentes na visita. Segundo o senador, a conclusão da duplicação entre Cuiabá e Rondonópolis é essencial para segurança do usuário na rodovia. “Essa obra salva vidas porque, este trecho de Cuiabá até Rondonópolis, era um trecho que mais acidentes frontais aconteciam e essa duplicação já reduziu em 75% o número de acidentes. Então, concluir essa obra é de extrema importância para Mato Grosso e para o Brasil”, enfatiza o senador.

O diretor de Infraestrutura Rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Luiz Antonio Garcia, destacou a importância da vinda do ministro Marun e a garantia do repasse de recursos. “Nós temos a oportunidade de colocar a BR-163/364/MT no rol dessas 18 obras prioritárias. Ela vai melhorar - e muito - o conforto e segurança dos usuários nessa espinha dorsal na logística de Mato Grosso, que é a BR-163/364/MT”, declarou o diretor.

Em 2018, já foram investidos R$ 84 milhões na duplicação deste trecho. O Ministério dos Transportes e a Secretaria de Governo da Presidência da República, liberaram mais R$ 37,5 milhões para continuidade das obras. Com esta liberação será possível concluir a duplicação até a entrada de Cuiabá.

Veja também


Enquete
Como Você avalia as decisões tomadas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro?
  • Parcial