Sorriso FM 99,1

11/10/2018 16:39
Lida 292 vezes.

Fernando Luiz - Depto Jornalismo com Folha Max

A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), negou o relaxamento da prisão do advogado Júnio José Graciano, ex-gerente financeiro da Cooprodia, alvo da 3ª fase da operação “Etanol”. Segundo investigações da Polícia Judiciária Civil (PJC) a fraude promoveu desvios da ordem de R$ 28 milhões da cooperativa que agrega produtores de etanol e cana-de-açúcar.

O placar foi de 2 votos contra o relaxamento e 1 a favor. O réu esta preso desde o dia 23 de agosto deste ano.

O relator do habeas corpus que pedia o relaxamento da prisão do ex-gerente, o juiz convocado Francisco Alexandre Ferreira Mendes Neto, negou o pedido em voto proferido nesta quarta-feira (10). Junio encontra-se numa prisão de segurança máxima na cidade de Araraquara, no médio-norte do Estado de São Paulo.

O local fica a 237 quilômetros da atual residência de Junio localizada em Marília (SP). A fraude milionária teria ocorrido entre os anos de 2010 e 2012 numa unidade da Cooprodia no município de Campo Novo do Parecis (390 km de Cuiabá). “O modus operandi demonstra elevada periculosidade não só do paciente como dos outros especialmente porque as provas ainda serão colhidas. Ele teria continuado a se beneficiar da fraude por meio de conta bancária pessoal”, explicou o relator.

O desembargador e presidente da Segunda Câmara Criminal, Alberto Ferreira de Souza, seguiu o voto do relator e também negou o relaxamento da prisão, bem como a transferência da prisão de segurança máxima em razão de Graciano ser advogado e ter o direito de ser encarcerado na chamada “Sala de Estado Maior”. De acordo com o Supremo Tribunal Federal (STF), a “Sala de Estado Maior” não poderia ser confundida com “Prisão Especial” e deve constituir de “uma verdadeira sala e não cela”, estar instalada no Comando das Forças Armadas, ou em instituições militares, e não deve possuir grades ou portas fechadas pelo lado de fora.

Veja também


Enquete
Tramita na Câmara Municipal um Projeto de Lei que prevê a obrigatoriedade do plantio de grama em terrenos baldios.
  • Parcial