Sorriso FM 99,1

29/09/2018 17:11
Lida 214 vezes.

Fernando Luiz - Depto Jornalismo

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, suspendeu, na noite desta sexta-feira (28), a liminar, concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski, que autorizava que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concedesse entrevista à Folha de S. Paulo, mesmo estando preso em Curitiba.

Fux determinou que Lula "se abstenha de realizar entrevista ou declaração a qualquer meio de comunicação, seja a imprensa ou outro veículo destinado à transmissão de informação para o público em geral".

A justificativa do ministro Fux foi que “há elevado risco de que a divulgação de entrevista com o requerido Luiz Inácio Lula da Silva, que teve seu registro de candidatura indeferido, cause desinformação na véspera do sufrágio, considerando a proximidade do primeiro turno das eleições presidenciais;”

Para o Fux, “a desinformação do eleitor compromete a capacidade de um sistema democrático para escolher mandatários políticos de qualidade.”

O pedido de suspensão de liminar foi formulado pelo partido Novo. De acordo com o partido, a decisão de permitir que o petista concedesse entrevista teria afrontado o princípio republicano e a legitimidade do pleito.

Agora, a decisão do ministro Fux está em vigor até o julgamento do caso pelo plenário da Suprema Corte.

Veja também


Enquete
Em sua opinião, qual o principal desafio dos educadores?
  • Parcial