Sorriso FM 99,1

28/09/2018 19:05
Lida 401 vezes.

Assessoria


O Plenário da Câmara de Sorriso aprovou o Requerimento 241/18 que pede à empresa Rota do Oeste cópia do relatório de receitas obtidas na cobrança tarifária mensal e anual de cada uma das nove praças de pedágio que são de sua responsabilidade.

As praças estão distribuídas, em média, a cada 100 km de rodovia, entre o km 0, na divisa entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e o km 855, no entroncamento da BR-163 com a MT 220, em Sinop.

Durante fala na tribuna, o vereador Claudio Oliveira (PR), um dos autores do requerimento, disse que a cobrança dos relatórios surgiu depois da segunda reunião promovida por representantes de entidade e de municípios vizinhos com a direção da concessionária para cobrar a finalização das obras de duplicação da rodovia. “No encontro, os representantes da empresa alegaram que os valores arrecadados são suficientes apenas para a manutenção da BR e dos serviços de socorro aos usuários. Porém, acreditamos que os números são bem diferentes, porque nenhuma empresa ganha uma concessão como essa para ter prejuízo”, justificou.

Segundo o parlamentar, é inadmissível que o cidadão pague por um serviço que não está recebendo. ”Estamos pagando um pedágio caríssimo com a promessa de que o valor seria investido em novos trechos de duplicação, o que não está acontecendo. Por isso, estamos cobrando esclarecimentos por parte dos responsáveis”, frisou.

A empresa assumiu a administração da rodovia em 20 de março de 2014, por meio de um contrato de concessão firmado com o Governo Federal, com validade de 30 anos.

O requerimento, assinado ainda pelos vereadores Professora Silvana (PTB), Professora Marisa (PTB), Bruno Delgado (PMB), Fabio Gavasso e Marcão de Boa Esperança, ambos do PSB, será encaminhado ao diretor presidente da Rota Oeste, Paulo Meira de Lins e ao diretor geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, Mário Rodrigues Júnior, com cópia ao prefeito Ari Lafin.

Veja também


Enquete
Em sua opinião, qual o principal desafio dos educadores?
  • Parcial