Sorriso FM 99,1

26/09/2018 19:02
Lida 173 vezes.

G1/MT

Oito Unidades de Pronto Atendimento (UPA) construídas em Mato Grosso foram entregues, mas não estão recebendo pacientes. A falta de planejamento e baixo orçamento dos municípios são as principais razões para a falta de atendimento nos postos.

Uma das unidades, que fica em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, deveria funcionar 24h ainda não está pronta para receber os pacientes. Segundo a secretária de saúde do município, Patrícia Dourado Neves, a UPA não tinha os equipamentos necessários para atender as pessoas.

As oito unidades que ficam em Mato Grosso tiveram investimento superior a R$ 13 milhões.

"Ela foi inaugurada apenas na placa porque não tínhamos equipamentos. Agora estamos aprimorando a estrutura para que ela possa funcionar", disse.

O aparelho de raio-X foi adquirido e a sala de emergência receberá a instalação de oxigênio de ar comprimido, que deve funcionar no início de 2019.

Segundo o Ministério da Saúde, 145 unidades foram concluídas mas não estão funcionando no Brasil. O investimento para construir as UPAs, foi de R$ 278 milhões.

Outra UPA, que fica no município de Juara, a 690 km de Cuiabá, foi concluída em janeiro de 2015 e está fechada. O custo da obra foi de R$ 1,4 milhão.

A Secretaria de Saúde de Juara disse que os repasses do governo para o município são insuficientes para colocar a unidade em funcionamento e que dará uma nova destinação para o prédio.

As unidades de Campo Verde e Água Boa, a 139 km e 736 km da capital, respectivamente, tiveram o custo superior a R$ 2 milhões e foram entregues em 2016. A de Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, foi concluída no início do ano passado.

Em Água Boa, Secretaria de Saúde informou que a unidade pesa no orçamento do município e que aguarda orientação do Ministério da Saúde para estruturar outros serviços no local. A falta de planejamento e baixo orçamento dos municípios são as principais razões para a falta de atendimento nos postos.

Veja também


Enquete
Em sua opinião, qual o principal desafio dos educadores?
  • Parcial