Sorriso FM 99,1

19/09/2018 17:40
Lida 294 vezes.

Fernando Luiz/ Esporte/ZH

O Gre-Nal 417 ainda está longe do fim. Se dentro de campo o clássico do dia 9 de setembro foi vencido pelo Inter por 1 a 0, fora de campo, a partida se prolongou com bate-boca, empurra-empurra e tentativa de invasão a vestiário, envolvendo jogadores, comissões técnicas e dirigentes. Agora, o Gre-Nal vai para o Tribunal.

Nesta sexta-feira, a partir das 10h, a 4ª Comissão Disciplinar do STJD julgará o técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, o capitão gremista, Maicon, o Inter, e o trio de arbitragem comandado pelo árbitro Péricles Bassols Cortez.

Renato e Maicon foram denunciados no artigo 258-B: invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar. A pena, em caso de sanção, prevê suspensão de uma a três partidas.

O Inter será julgado pelo atraso de "um minuto" no começo do segundo tempo. Denunciado no artigo 206, o clube pode ser multado em até R$ 1 mil, em caso de punição.

Já o árbitro foi incurso no artigo 260 do CBJD, e os auxiliares, no artigo 266 do Código. O artigo 260 diz: "Omitir-se no dever de prevenir ou de coibir violência ou animosidade entre os atletas, no curso da competição".A pena prevista é de até 80 dias de suspensão, com multa de até R$ 1 mil.

O artigo 266 é sobre "deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida, prova ou equivalente, ou fazê-lo de modo a impossibilitar ou dificultar a punição de infratores, deturpar os fatos ocorridos ou fazer constar fatos que não tenha presenciado". E a punição é de suspensão por até 360 dias, com multa de até R$ 1 mil.

Veja também


Enquete
Como Você avalia as decisões tomadas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro?
  • Parcial