Sorriso FM 99,1

04/09/2018 16:28
Lida 1079 vezes.

Tâmara Figueiredo


O candidato a deputado federal Marcos Härter PSC se apresentou para a população dizendo ser capaz para ocupar a função de deputado federal, por estar se preparando para isso. “Para começar a gente tem que ser capaz. Eu estou aqui e colocando a serviço da população porque eu acho que eu sendo castigado assim como muitos no Brasil. ‘já diria Platão o castigo do homem capaz que se recusa a tomar parte nas questões governamentais é viver sob o regime dos homens incapazes’. E é exatamente isso que a gente vem vivendo,vivemos o regime dos homens incapazes. Somos vítimas disso e alguma coisa tem que ser feita. Vejo muitos indignados, desacreditados da política mas nem todos e agora puxando talvez a minha principal característica que eu acho que me faz muito capaz é estar pronto para lutar. Eu tô pronto para lutar, eu sei que eu posso me incomodar, posso ter problemas até profissionais a gente acaba se dedicando mais a política e acaba deixando de lado pacientes, porque eu sou médico então a gente acaba dando menos tempo a paciente, eu tenho coragem para lutar, e a competência”.

Sobre o tema: Marcos Härter respondeu como pretende fazer gestão para ampliar o investimento em mais hidrovias e ferrovias. “Com certeza, inclusive li um artigo, eu vivo no Mato Grosso é impossível não dar ênfase ao agronegócio. Sei que os agricultores e todos do agronegócio enfrentam uma crise que é o frete, que dobrou de valor, a margem diminuiu e tem muita gente presa com carga porquenão vendeu ainda soja, milho e alguma coisa tem que ser feita. Tem medidas a curto e longo prazo. O Modal rodoviário é mais utilizado e éo mais caro,infelizmente e alguma coisa tem que ser feita em relação a mudança ou concomitância de outros modais que seria hidroviário ou ferroviário. Tem essa grande possibilidade de escoamento da soja via Norte, pelo arco Norte e esse artigo que li do agricultor Eraí Maggi, e ele fala sobre aquilo que já acontece há muito tempo aqui em relação Inclusive a estrada e ao próprio hospital de sorriso que é construção da Ferro-grão. São 12,7 bilhões e as pessoas se assustam com esse valor, mas ele coloca que isso é troco com o que eles iriam se beneficiar, cada agricultor entra com o que pode e depois provavelmente todos utilizariam essa via de acordo com a porcentagem que colocou. E eu achei excelente. É uma alternativa e vai fazer a crise por um bom tempo, eu via muita crise no Sudeste e aqui eu não via crise. A crise chegou aqui depois da greve dos caminhoneiros. Como é que a crise não chegou no Mato Grosso?Através do rombo da Petrobrás, aumento do valor do combustível , a explosão do diesel, a paralisação que eles conseguiram no País inteiro, uma negociação que baixou o diesel mas aumentou a gasolina pra população e a dificuldade no escoamento. No ano que vem se prevê um Record de utilização de fertilizantes e também um Record na safra, mas como escoar essa soja. Eu acredito muito na troca ou concomitância dos modais, hidrovia e ferrovia se faz muito necessário”.

Com o tema Educação e Cultura, a pergunta foi sobre projetos para melhorar o orçamento voltado para projetos culturais. “São varias coisas que tem que ser feitas como estancar um sangramento de imediato e a cultura e educação são como medicações que vão resolver quase tudo a longo prazo. A educação, no caso, tem muita coisa a ser feita né, desde melhorar a qualidade dos professores, principalmente em matemática. Li sobre a sobre repetência de ano é quase como uma pessoa que vai presa, o aluno que repete o ano, não tô dizendo que não possa repetir o ano, mas eu acho que tem que ser feito uma coisa diferente, a pessoa não pode perder o ano, tá comprovado que é um trauma, é uma tragédia na vida de um estudante. Ele tem que seguir, apesar de todos as outras medidas ele tem que seguir, mas tem um suporte, uma retomada do ensino em paralelo. A base do problema está na corrupção, existe um problema de administração no País, muitos setores têm que ser bem administrados, mas antes disso tem que acabar com a corrupção. Enquanto Tiver corrupção e por isso a importância de que pessoas com caráter e honestidade sejam colocadas lá. Infelizmente que competência e inteligência sejam coisas primordiais para um político, mas a gente vê pessoas com inteligência e competência mas sem caráter e isso está relacionado a educação. Quando não existe educação, quando não existe cultura isso afeta a integridade social da pessoa, isso lá na frente resulta em famílias onde se evidencia a miséria e a pobreza essa pessoa vira um marginal e a falta de caráter e ideais resulta em corrupto”.

A pergunta com o tema esporte e lazer, Härter respondeu como pretende buscar a destinação de verbas do Executivo para incentivos de ligas, associações, escolinhas e fortalecimento do esporte amador. “Tudo aqui que o deputado federal ele tem atuação na tanto regional, quanto federal. Eu acho que o esporte tem três princípios e objetivos na sociedade. Ele é lazer, ele ressocializa e disciplina e vejam a importância desses itens ressocializa e disciplina em uma sociedade que hoje discute a redução da maioridade penal . Precisamos trabalhar nas bases junto mas as bases é importante mesmo que o resultado seja a longo prazo. Tá previsto na Constituição dos direitos sociais capítulo 2 ,artigo 6 fala que é direito do cidadão a proteção... e lazer. No Mato Grosso o que a gente tem? Temoso principal balizador do esporte que são as Olimpíadas. Em 2016 tivemos no Rio de Janeiro, 465 atletas. E quantos desses eram do Mato Grosso? Apenas 3, nem 1% dos atletas eram de Mato Grosso, isso é uma vergonha. Quando as pessoas me perguntam que projetos você tem? Eu estou na política desde abril, é bem pouco tempo, até então eu estudei 17 anos para exercer o que exerço até hoje ,que é a cirurgia plástica. Eu analisando os projetos que tem na Câmara são21 mil projetos em tramitação, 1160 projetos de emendas constitucionais, sabe-se que leva 12 anos para aprovação, ou seja, três mandatos, como é que sabendo disso eu vou querer entrar e ter a ideia de que eu vou levar projeto e vou conseguir aprovar os meus projetos ,eu tenho que aprovar os bons projetos que lá já existem. Tem um projeto de incentivo ao esporte que destina 1% do imposto de pessoa jurídica ao esporte e 6% de imposto de pessoa física ao esporte tem um projeto de lei, uma proposta emenda constitucional que aumenta essas porcentagens”.

Com o tema Obra Infraestrutura e Moradia, respondeu sobre mais praças e espaços de lazer para a população “Esse projeto do esporte aumentaria a verba destinada ao esporte aumentando as porcentagens de impostos, essa lei já existe desde 2007 arrecadando para o esporte. Praças aqueles aparelhos de idosos, para crianças eu acho achei esse excelente e isso acaba influenciando na saúde dos idosos, o esporte diminui a resistência à insulina, baixa a pressão, na questão de hipertensão e diabetes duas doenças prevalentes na população. Tem que ter praça e eu puxaria isso mais para MT, não tenho muita visão do país inteiro e o meu trabalho nesse sentido seria através das emendas no orçamento anual da União. Uma das principais funções de um deputado federal é a aprovação de leis é tão demorada é através dessas emendas do orçamento. Um bom político tem que estar em sintonia com deputados estaduais, na Assembleia, não adianta estar lá sozinho e não ter ninguém aqui, trazer dinheiro para praças, trazer para ambulâncias, hospital .”

Outro tema que o candidato respondeu foi Segurança Pública, a pergunta foi em relação à projetos de instalação de mais delegacias da mulher. “Com certeza, todos os 141 municípios do Mato Grosso merecem uma delegacia da mulher, se isso não for possível que exista o mais próximo possível. Esse é um assunto muito interessante inclusive sou muito questionado né principalmente pela participação no Reality Show e o que me fez me tornar uma pessoa pública e a participação no qual a minha a minha saída está relacionada com esse inquérito que nunca virou processo. As pessoas precisam analisar melhor, eu vejo sim muito preconceito, muito pré-julgamento, eu vejo aqui se eu realmente fosse como muitos me condenam de ser misógino, machista, agressor de mulher, com certeza eu teria algum passado, um passado relacionado à agressão. Eu não tenho absolutamente nada contra as mulheres, 95% dos meus pacientes são mulheres. Acho lamentável. O que a mídia para fazer notícias me atacou.Tem um outro participante do segundo reality que participeiesteve envolvido com agressão há um caso em que ele inclusive ele foi preso junto com a namorada, há fotos e tudo.. E nada foi falado sobre ele, no final das contas o agressor é o doutor marcos porque a Globo quis assim, do tanto que eu enfrentei essa emissora suja e covarde e eles acharam um jeito de me tirar. Eu esses dias até me questionaram em relação a você não dá atenção aos seus fãs você responde mais os haters é que eu respondo mais os haters, mas eu tenho interesse em conversar com eles, eu gosto de saber opinião oposta quero entender o que eu desperto é verdade né.”

No tema livre, a pergunta foi sobre o uso da fama para obtenção de votos. “Independentemente se eu não me eleger, é uma experiência, isso é o que movimenta a nossa vida. Eu concordo, acho que isso não deveria existir. As propagandas eleitorais envolvem várias coisas. Ontem a gente visitou um posto de saúde e não pode dar um santinho. Vejo a justiça eleitoral muito intensa e isso é uma forma correta, porque se não vira carnaval. Eu acho que pessoas públicas não poderiam se candidatar, acho que não. Veja o Tiririca, com 1 milhão e meio de votos. Acho inclusive, se eu pudesse fazer uma reforma diria que um político teria que ter uma formação na área, técnica e como cidadão. Um médico não é médico só pelo seu conhecimento técnico, de como fazer uma sutura, como fazer uma cirurgia, como fazer um diagnóstico. Durante a nossa formação, que são 6 anos de medicina, 3 de cirurgia geral, 3 de cirurgia plástica, no exterior mais dois anos. Nem sei o que estou fazendo na política depois de ter estudado tanto para ser médico. Quando você adquire todo esse conhecimento técnico, você desenvolve um ser médico, não apenas por ter capacidade técnica ou intelectual. Mas porque você se desenvolveu médico e eu acredito que isso ocorra em todas as profissões, quando você se torna advogado e leu todas as leis, você desenvolve um senso de justiça, e talvez te faça um bom advogado. Um engenheiro tem um senso de segurança, porque a casa não pode cair. A campanha é legal, bater foto, mas o que arranca pedaço e desgasta é a intensidade de informações que eu estou buscando, porque não quero me eleger porque sou uma sub-celebridade, eu quero me eleger pelos motivos, pelos quais falei aqui tenho garra, senso de justiça, caráter e estou buscando informação, quero ter capacitação pra quando eu chegar lá”.

Nas suas considerações finais, Marcos Härter voltou a dizer que se sente preparado. “Queria pedir o voto a todos, fui a duas comunidades e vejo a minha dificuldade em passar nas mesas pedindo o voto, porque avalio por mim. Se alguém pedir o voto, questione porque devo votar em você? É o que eu faria. Uma senhora disse que vocês só aparecem nessa época, me colocando na ‘panela’ dos políticos. Eu ainda não me considero político ainda, é a primeira vez que me coloco a disposição e não teria a cara de pau de pedir voto, se eu não tivesse fazendo um bom trabalho. Como eu não tive oportunidade ainda de demonstrar o posso fazer pela população, eu to lá, mas é obvio que o questionamento dela é válido. Acho que a política precisa de uma mudança urgente, essa ideia de ter capacidade técnica, ter planos é válida. Para ser político a pessoa deveria decidir com 17 anos, quando a gente faz vestibular e ir para a faculdade de política, e depois se especializar dois, três anos, de política saúde, dois, três anos política segurança, de educação. Que após formado, você se tornou não no político administrativo mas no político ser, o problema maior está no caráter. Hoje em dia vemos bons políticos do ponto de vista funcional, técnico, mas de que adianta, toda uma inteligência e capacidade quando ela é utilizada pro mal? Então é isso que tenho para passar, sou um cara do bem e gostaria que as pessoas confiassem em mim”.

Veja também


Enquete
Em sua opinião, qual o principal desafio dos educadores?
  • Parcial