Sorriso FM 99,1

08/07/2018 13:29
Lida 524 vezes.

AE /SP

Em despacho emitido neste domingo após o desembargador Rogério Favreto acatar o pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o juiz Sergio Moro condicionou o cumprimento da medida a uma decisão do relator do caso, o desembargador federal João Pedro Gebran Neto. Segundo o juiz, o desembargador plantonista não teria competência para sobrepor-se à decisão do "colegiado da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região e ainda do plenário do Supremo Tribunal Federal".

Moro considerou a decisão "monocrática" e alertou que o cumprimento do pedido de habeas corpus estaria, "concomitantemente, descumprindo a ordem de prisão". No começo da tarde, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) deferiu uma liminar para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja solto ainda neste domingo (8).

O deputado federal Paulo Pimenta, que está na superintendência da Polícia Federal informou que não há no momento nenhum contato com o ex-presidente Lula e que no momento a situação é de tensão, com o despacho do juiz Sergio Moro, na qual ele se nega a cumprir a decisão do TRF4.

— É uma ilegalidade o que ele está fazendo. Como ele pode ser contrário ao cumprimento de uma decisão determinada pelo TRF4 — questionou.

Veja também


Enquete
Como você avalia o atendimento às ocorrências de reclamações de "Som Alto" em Sorriso?
  • Parcial