Sorriso FM 99,1

07/07/2018 19:21
Lida 769 vezes.

Fernando Luiz com assessoria

O tabelamento do frete rodoviário segue gerando impasse entre caminhoneiros e produtores rurais. A comissão especial mista, formada por deputados e senadores, aprovou o parecer do deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) e, desta forma, a Medida Provisória 832, que institui a mudança está pronta para ser votada pelos parlamentares. O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antônio Galvan, foi “alvo” da fúria dos caminhoneiros após criticar o tabelamento, em Brasília (DF). Seu número de telefone foi compartilhado em redes sociais e, segundo ele, milhares de mensagens com xingamentos foram enviadas pelo aplicativo WhatsApp. “Vejo onde vai a questão moral disso. Sempre tive respeito pela classe. Podem continuar mandando mensagem. Não respondo mais. Não mandei mensagem para ninguém. Não ofendi a mãe ou parente de ninguém”, concluiu Galvan.

“Grandes produtores que tinham caminhões se desfizeram, pela baixa rentabilidade e risco”

O presidente do Movimento dos Transportadores de Grãos (MTG) em Mato Grosso, Gilson Baitaca, rebateu as críticas. “Eles (produtores) não acreditavam que fossemos levar adiante esta conquista. Interpretamos que o ‘desafio’ dele é uma forma de querer provocar a categoria. Jogar o setor contra o governo e não vamos cair nessa. Estamos tranquilos”. Baitaca minimizou a possibilidade aventada por Galvan, sobre os próprios produtores assumirem o transporte de grãos. “Se for viável para eles e tiverem condição de fazer a gestão disso, vejo como algo natural. Agora, a gente viu grandes produtores rurais que tinham caminhões e se desfizeram, pela baixa rentabilidade e risco”, afirmou. O presidente do movimento caminhoneiro no Estado ironizou a defesa de livre mercado, feita por Galvan. “Quando você tem uma atividade com total cobertura do setor público, fica fácil trabalhar, né? Sempre tem dinheiro à vontade para investimento, com juros subsidiados e prazos longos. Políticas que atendem a necessidade, conduzidas de forma a cobrir qualquer intempérie. Facilita muito”.

Veja também


Enquete
Você já decidiu como irá votar nestas eleições?
  • Parcial