13/06/2018 09:14

Quantidade de visualizações: 839

G1/MT

Uma operação para combater o desmatamento e extração ilegal de madeira foi realizada nessa terça-feira (12) em Tapurah, a 414 km de Cuiabá.

Equipes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e Força Nacional participaram da operação.

Operação para combater o desmatamento e extração ilegal de madeira foi realizada nessa terça-feira (12) em Tapurah (Foto: TV Centro América)Operação para combater o desmatamento e extração ilegal de madeira foi realizada nessa terça-feira (12) em Tapurah (Foto: TV Centro América)

Operação para combater o desmatamento e extração ilegal de madeira foi realizada nessa terça-feira (12) em Tapurah (Foto: TV Centro América)

Eles sobrevoaram uma área de reserva legal de mil hectares. Desse total, cerca de 160 hectares já foram desmatados.

Os desmatadores usaram dois tratores de esteira e um ‘correntão’. Além dos maquinários pesados, também foram apreendidos duas caminhonetes, um caminhão e madeiras de várias espécies.

Ibama Tapurah (Foto: TV Centro América)Ibama Tapurah (Foto: TV Centro América)

Ibama Tapurah (Foto: TV Centro América)

As toras ainda estavam na esplanada, bem próximo ao acampamento dos infratores.


“Percebemos que o desmatamento insiste em permanecer em Mato Grosso. Enquanto existir cadeia produtiva que consuma esses produtos ilegais, o desmatamento vai continuar”, declarou a superintendente do Ibama em Mato Grosso, Lívia Martins.

Ninguém foi preso na operação. Os chamados correntões arrancam com facilidade árvores de mais de 30 metros de altura e destroem, em um único dia, o equivalente a 10 campos de futebol de vegetação.

Ibama flagra máquinas e toras de madeira extraídas de forma ilegal com correntão em MTIbama flagra máquinas e toras de madeira extraídas de forma ilegal com correntão em MTIbama flagra máquinas e toras de madeira extraídas de forma ilegal com correntão em MTIbama flagra máquinas e toras de madeira extraídas de forma ilegal com correntão em MT