11/06/2018 08:49

Quantidade de visualizações: 1921

G1/MT

A bebê Maria Helena Rodrigues Coutinho, que nasceu com espinha bífida e sofria crises convulsivas desde a semana passada, foi transferida para um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital Regional de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, nesse domingo (10), após uma semana de espera.

A bebê estava sendo mantida em uma incubadora no Hospital Municipal de Juína, a 737 km da capital, por falta de vagas em hospitais do estado. Maria Helena precisa passar por uma neurozirurgia com urgência, sob risco de morte, segundo os pais dela.

Na quinta-feira (7), a Justiça determinou à Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) para que providencie um leito e o tratamento necessário para a paciente, sob pena de aplicação de multa diária no valor de R$ 1 mil.

Trabalhador autônomo, o pai da bebê, Claudemir Alves Coutinho, afirmou ao G1 que a filha foi transferida via UTI aérea no final da tarde de domingo e que, em Sorriso, ela precisou ser conectada a um respirador por ter duas crises de apneia e apresenta um pouco de inchaço no rosto, que estaria ligada à hidrocefalia.


Ainda nesta segunda-feira (11), segundo o pai, a bebê deverá passar pela avaliação de um neurocirurgião.

"Agora, eu peço a Deus para que ela já esteja em condições e que esse médico possa fazer a cirurgia que ela precisa", afirmou o pai.

Maria Helena nasceu de cesárea no dia 26 de maio, em um hospital particular de Juína. Assim que nasceu, foi diagnosticada com espinha bífida, mas encaminhada para casa.

No domingo (3), ela começou a passar mal e os pais a levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde ela foi medicada e encaminhada para casa. Ao perceber que o quadro de saúde da filha não melhorava, os pais voltaram a procurar assistência médica e Maria Helena foi internada no Hospital Municipal de Juína.