Sorriso FM 99,1

28/03/2018 14:20
Lida 642 vezes.

Fernando Luiz - Depto Jornalismo/Noticias Agricol

Feijão com preços da saca na casa de R$ 80,00 a R$ 90,00, mas valor que deveria estar acima de R$ 100,00 para remunerar os agricultores, a área de plantio da safrinha 2018 deverá sofrer redução acima de 15%. Foi que se constatou com o plantio finalizado na região de Sorriso, o município maior produtor nacional do cereal .

A cultura do milho também apresenta áreareduzida na temporada, tendo como grandevilão os baixos valores de comercialização, com a saca cotada ao redor de R$ 17,00 a R$ 19,00.

Janelas de plantio dentro das previsões

Na região de Sorriso/MT, os produtores rurais conseguiram finalizar a semeadura da safrinha de feijão dentro da janela ideal de cultivo. Além disso, as precipitações têm contribuído para o desenvolvimento das lavouras que estão em estágio inicial.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural do município, Luimar Gemi, os volumes de chuvas estão elevados, mas pode comprometer a cultura. “Há a possibilidade de excesso de umidade do solo nas lavouras e pode comprometer o feijão e o algodão”, afirma.

Em Sorriso muitos agricultores decidiram reduzir a área cultivada com o feijão devido à baixa rentabilidade que não cobrem os custos de produção e não remuneram os produtores. “A cultura do feijão tem certo risco porque plantamos perde do período chuvoso. E o preço ofertado pelos os compradores não tem atraído os agricultores, sendo que nesta safra muitos preferiram aumentar o cultivo de algodão”, destaca.

Comercialização

Na região, as referências para o feijão estão por volta de R$ 75,00 a R$ 85,00 a saca, sendo que os preços nestes patamares cobrem apenas os custos de produção e não dá margens ao produtor. “Aqui, a cotação de feijão deveria ser acima de R$ 100,00 e produtividade de 20 sacas/há para remunerar os produtores”, ressalta a liderança.

Safrinha de milho

Assim como no feijão, o cultivo da safrinha de milho já foi concluído dentro da melhor janela ideal de plantio. Com a estiagem na Argentina, muitos produtores aproveitaram para fazer o travamento das cotações. “Já tivemos informações que negócios foram fechados entre R$ 17,00 a R$ 19,00 a saca, nestes patamares cobrem os custos e dão boas margens aos produtores”, finaliza.

Veja também


Enquete
Tramita na Câmara Municipal um Projeto de Lei que prevê a obrigatoriedade do plantio de grama em terrenos baldios.
  • Parcial