30/01/2018 08:17

Quantidade de visualizações: 802

Nativa News

O período de proibição da pesca por conta da piracema nos rios de Mato Grosso vai terminar no próximo dia 31 de janeiro. A exemplo da temporada 2016/17, o defeso se deu entre outubro e janeiro, uma época diferente da que se dá na maior parte do Brasil, que vai de novembro a fevereiro.

A secretária executiva do Conselho Estadual de Pesca (Cepesca), Gabriela Priante, explica que a proibição se deu por meio de muitos estudos. O objetivo é manter a proibição com ênfase na fase de maior intensidade reprodutiva dos peixes, principalmente dos migradores, que representam a maioria das capturas tanto pela pesca comercial, quanto a da pesca amadora nos rios que banham o Estado.

O monitoramento apontou que cerca de 80% dos peixes dos rios do Estado iniciam sua fase de ovulação em outubro; e em média 20% terminam esse período em janeiro, com probabilidade ainda mais baixas entre março e agosto. Foram incluídas na análise mais de 8 mil indivíduos de diferentes espécies das três bacias hidrográficas de Mato Grosso.

Sendo assim, o pescador deve ficar atento para pescar apenas nos rios “estaduais”, aqueles que nascem e desaguam no limites de Mato Grosso. Isto abrange uma região considerável do Pantanal, por exemplo. De acordo com o levantamento do Datafolha de agosto de 2017, Pantanal e Mato Grosso são os destinos favoritos dos pescadores brasileiros.