24/01/2018 08:00

Quantidade de visualizações: 466

FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Decom


A partir da próxima segunda-feira (29), interessados em participar dos cursos de Informática Básica, Padeiro, Operador de Tratores e Instalador Hidráulico, ofertados pelo projeto “Formar para Socializar poderão procurar a Secretaria de Assistência Social, das 7h às 11h, ou o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), nos períodos vespertino e noturno para realizar a inscrição. O projeto tem como meta promover o acesso à qualificação profissionalizante. As inscrições seguem até o dia 2 de fevereiro no setor de Geração, Trabalho e Renda (GTR).

A coordenadora do setor, Elisa Abrahão, explica que para se inscrever no curso de Informática Básica, o interessado precisa ter idade mínima de 14 anos e ser alfabetizado; serão 100 horas de formação. Para o curso de Padeiro é exigida idade mínima de 16 anos e ser alfabetizado, serão 160 horas de formação. Já para Operador de Tratores é preciso o Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano), ser maior de 18 anos e possuir CNH nas categorias C, D ou E, serão 160 horas de formação. Para Instalador Hidráulico é solicitado comprovar idade mínima de 18 anos e ser alfabetizado; o curso também prevê 160 horas de formação.

As aulas terão início no dia 19 de fevereiro, de segunda a sexta-feira, na sede do Senai. Somente para o curso de Informática Básica as aulas serão no período vespertino. As demais formações serão à noite. São ofertadas 25 vagas em cada formação.

A secretária de Assistência Social, Jucélia Ferro, destaca que o “Formar para Socializar” é uma parceria da Prefeitura Municipal de Sorriso com o Senai, com o apoio da Promotoria Pública, Fórum de Justiça e Câmara de Vereadores. O termo de cooperação, renovado em setembro de 2017, conta com investimentos de R$ 350 mil, sendo R$ 175 mil de investimentos diretos da Administração Municipal e R$ 175 mil de recursos do Senai.

Jucélia pontua que o objetivo principal do ‘Formar para Socializar’ é promover a inserção dos jovens e adultos no mercado de trabalho, por meio da qualificação profissional, com enfoque em diversas áreas da indústria, a fim de proporcionar conhecimento e fortalecer o empreendedorismo. “No ano passado disponibilizamos quatro cursos. Cerca de 100 pessoas conquistaram sua formação profissional”, acrescenta. Jucélia detalha que até o fim de 2018 serão ofertadas 17 formações específicas, já somadas as turmas de 2017.

A secretária salienta que todos os participantes terão seu currículo elaborado e enviado para o Sistema Nacional de Emprego (Sine). “Também teremos uma reunião com empresários para sensibilizar em relação à contratação”, completou.

A primeira edição do projeto foi realizada em 2016, com 530 cursistas participantes. Na segunda edição, em andamento, com as turmas de 2017 e 2018, serão ofertadas 425 vagas em 17 turmas com formações voltadas para o setor industrial e o empreendedorismo pessoal.