Sorriso FM 99,1

13/01/2018 15:08
Lida 544 vezes.

G 1 MT

Suspeitos estiveram no local onde crianças foram encontradas mortas após suposto ritual satânico

Uma nova testemunha da investigação da morte de crianças em suposto ritual afirma que dois suspeitos do crime estiveram no mesmo local onde as primeiras partes dos corpos foram encontradas, no Porto das Tranqueiras, em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Segundo o delegado do caso, Rogério Baggio, os suspeitos teriam avisado a polícia sobre o encontro de outro cadáver, de um homem, também no Porto das Tranqueiras. A identidade desta testemunha não será divulgada, de acordo com Baggio.

O homem foi encontrado no local, um matagal localizado no Porto das Tranqueiras, em Novo Hamburgo, em 9 de dezembro, pouco mais de dois meses depois da primeira descoberta de partes dos corpos das crianças, em caixas, em 4 de setembro.

Quem avisou a polícia sobre o homem encontrado, segundo a investigação, foram dois suspeitos de participar do ritual: Jair da Silva, que está preso, e Anderson da Silva, foragido. Anderson é filho de Jair. O novo fato levantou suspeitas sobre o motivo de eles estarem no local.

É o que a polícia vai investigar. O delegado Rogério diz que vai inquirir o suspeito preso sobre o que faziam no mesmo local onde as crianças foram encontradas. Os dois residiam em área próxima. Informações preliminares dão conta de que eles teriam dito à polícia, na ocasião, que foram até o local para fazer necessidades fisiológicas.

O assassinato do homem, assegura Rogério, já está próximo de ser elucidado, e não tem outro tipo de ligação com o crime do ritual, exceto o local.

Após a primeira descoberta dos corpos, mais partes foram encontradas, a cerca de 500 metros do primeiro lugar. As cabeças das vítimas ainda não foram localizadas.

Veja também


Enquete
Em sua opinião, qual o principal desafio dos educadores?
  • Parcial