13/01/2018 08:34

Quantidade de visualizações: 876

G1


Uma criança de três anos morreu em Sinop, a 503 km de Cuiabá, nesta sexta-feira (12), após sofrer sete paradas cardiorrespiratórias. Laura Beatriz Aroucha Dias tinha epilepsia e paralisia cerebral e não conseguiu vaga numa Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para ser transferida, segundo a mãe dela.

Em nota, a Prefeitura de Sinop afirmou que a menina foi internada numa UPA com quadro infeccioso, pneumonia e crises convulsivas, na quarta-feira (10).

O órgão disse ainda que na quinta-feira (11) solicitou ao governo do estado a transferência da criança para uma UTI.

Por meio de assessoria, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) alegou que disponibilizou um transporte aéreo para a transferência, mas não recebeu retorno se havia condições da paciente ser transportada.

Segundo a mãe de Laura, a filha passou mal e foi levada para um UPA naquele município, na quarta-feira. Assim que chegaram ao local a menina foi sedada e internada.

Os médicos da unidade chegaram a solicitar que a menina fosse transferida, porém, foram informados de que não haviam vagas disponíveis.

“Eles [os médicos] ligaram até em hospitais de Cuiabá, mas não conseguimos a UTI de jeito nenhum. Nem nos hospitais particulares eles conseguiram, estava tudo lotado. Minha filha faleceu por falta dessa vaga”, contou.

Com a piora e a falta de estrutura, Laura passou a apresentar crises convulsivas mais severas e com menor intervalo de tempo. Na manhã desta sexta-feira, Lauren teve a primeira de sete paradas cardiorrespiratórias antes de falecer.

De acordo com a prefeitura, Laura teve um rebaixamento de nível de consciência e piora nos sinais vitais. A menina chegou a ser entubada e reanimada, mas morreu na UPA.

O corpo de Laura está sendo velado no Cemitério Municipal. Não há previsão para o sepultamento.