11/01/2018 11:53

Quantidade de visualizações: 262

Assessoria

A frota de veículos cresceu 57,65% em Mato Grosso entre os anos de 2012 e 2016. O dado é do 1º Anuário do Estatístico de Trânsito divulgado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) nesta quarta-feira (10.01).

Segundo o estudo o número de veículos no Estado em 2012 era de 1.486.975 entre carros, motocicletas, motonetas e caminhões. A quantia aumentou passando para 1.905.567 veículos em 2016. O crescimento da motorização neste período (2012 a 2016) foi de 57,65% por cada 100 mil habitantes.

Ainda em 2016, Cuiabá foi o município que abrigou o maior número de veículos no Estado totalizando 404.496. Depois da capital, as cidades de Várzea Grande (153.350), Rondonópolis (163.114) e Sinop (104.187) foram os municípios com a maior quantidade de veículos em Mato Grosso.

Os dados foram organizados e sistematizados pela Unidade de Estatística do Detran-MT, em conjunto com as informações cedidas pela Secretaria de Segurança Pública (SESP/MT), Polícia Militar do Estado de Mato Grosso (PM/MT) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Tipos de Veículos

O tipo de veículo que apresentou um maior crescimento foi o automóvel. Em 2012, haviam 523.676 carros circulando por Mato Grosso. Já em 2016, a quantidade era de 667.214.

Depois dos carros foram as motocicletas que aumentaram nas ruas e avenidas das cidades. A presença de motos era de 471.590 em 2012 e em 2016 passou a ser 580.981. Ainda na lista estão caminhonete, motoneta e caminhão como outros tipos de veículos que apresentaram aumento na frota durante o período.

O 1º Anuário do Estatístico de Trânsito é um documento técnico que compila dados e informações do trânsito no estado de Mato Grosso, retratando a atual situação do trânsito e todos os seus componentes em nível estadual.

O documento traz ainda os dados da frota do nosso Estado, o número de habilitados por sexo, faixa etária e categoria, o quantitativo de acidentes de trânsito, bem como o ranking de infrações mais cometidas em nosso Estado. Acesse o material completo do Anuário aqui.