10/01/2018 09:53

Quantidade de visualizações: 429

Heverton Luiz com Assessoria

Dados da Secretaria de Saúde e Saneamento, apontam que o número casos das doenças (dengue, zika e chicungunha), transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti caiu 92,1% em 2017 em relação ao ano anterior em Sorriso. No último ano apenas 150 casos da doença foram notificados, já em 2016 foram 1.878 casos.

O histórico aponta ainda, que a quantidade de notificação é a menor dos últimos 10 anos, “entendemos que essa redução é reflexo do sincronismo e da parceria com as secretarias, e cito, secretarias, Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Secretaria de Educação e Cultura, Secretaria de Saúde Saneamento, Secretaria de Agricultura e Meio ambiente, os núcleos de apoios e fiscalização, e a Administração que determinou a limpeza da cidade e que todos se empenhassem no combate ao mosquito Aedes aegypti, então conseguíssemos o menor índice de notificação da história neste ano de 2017. Além da população entendeu os trabalhos e somou conosco nesta luta, mas não podemos baixar a guarda, precisamos ficar sempre atentos ao calendário de coleta e eliminar os criadouros”, ressaltou o secretário de saúde e saneamento Devanil Barbosa.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde, Tayná Vacaro, a redução é muito satisfatória, “ para nós termos esses resultado é uma grande satisfação, pois reconhecemos que quando nos unimos somos mais fortes”, afirmou ela. E agradeceu parceria com empresas e a participação efetiva do Comitê de combate a dengue, e o empenho da equipe da vigilância ambiental, além das entidades que sempre somaram conosco.

Tayná aproveitou para chamar a atenção para esse período chuvoso, “ precisamos continuar cuidando de nosso quintal, calhas e eliminar todos recipientes que possam armazenar água, principalmente nesse período chuvoso, onde qualquer água parada vira um criadouro. Vamos juntos, todos contra o mosquito”, ressaltou