Sorriso FM 99,1

02/01/2018 12:30
Lida 762 vezes.

RpMT/Reprodução

O presidente estadual do PSB, deputado federal Valtenir Pereira publicou material nesta terça-feira (02) acusando a gestão anterior, do também deputado federal Fábio Garcia, de deixar dívidas que somam R$ 500 mil no diretório.

Segundo ele, os débitos são referentes a aluguel da sala comercial onde era a sede do partido e a taxa de condomínio, que estavam atrasados, a locação de veículos em Goiás, durante a campanha de 2014, que teria gerado o bloqueio das contas bancárias do PSB no Estado. Além de encargos sociais de três funcionários, que não teria sido recolhidos.

Valtenir também considerou a dívida de R$ 230 mil, referente ao dízimo partidário, que tanto os deputados federais (Fábio Garcia e Adilton Sachetti), quanto os deputados estaduais (Eduardo Botelho, Mauro Savi, Max Russi, Adriano Silva e Oscar Bezerra) não pagaram.

De todos eles, apenas Botelho confirma realizar o pagamento do dízimo para se desfiliar da legenda. Os demais já disseram considerar a cobrança "absurda" e negam fazer os pagamentos. A dívida seria um dos motivos para que Valtenir não autorize a desfiliação dos estaduais, sem que percam o mandato.

Veja também


Enquete
Em sua opinião, qual o principal desafio dos educadores?
  • Parcial