03/11/2017 10:37

Quantidade de visualizações: 151

Folha Max

“Vamos fazer ajustes e cortar na própria carne”, afirma secretário

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, anunciou que o Governo do Estado vai baixar um decreto que visa promover um enxugamento nos gastos do Poder Executivo. Os ajustes, conforme o secretário, devem ocorrer em todas as secretarias e órgãos do Estado e incluem, por exemplo, corte em diárias e combustíveis.

“Queremos fazer ajustes em todas as pastas para encerrar o ano. Temos aí dois meses pela frente e iremos cortar na própria carne”, afirmou o chefe da Casa Civil.

Queremos fazer ajustes em todas as pastas para encerrar o ano. Temos aí dois meses pela frente e iremos cortar na própria carne

“Estamos pedindo a todos os secretários que segurem um pouco e façam diminuição dos gastos possíveis para que a gente possa encerrar esses dois meses e honrar os compromissos”.

Conforme o secretário, a medida visa, principalmente, possibilitar o pagamento em dia dos salários do funcionalismo público, bem como os repasses constitucionais (duodécimo) aos demais Poderes.

Outra preocupação do Executivo, conforme Russi, é quanto aos repasses de verbas aos municípios do Estado. O assunto vem sendo tratado ao longo dos últimos dias entre o governador Pedro Taques e seus secretários, especialmente aqueles que compõem a equipe econômica do Paiaguás.

“Como tudo será feito nós estamos discutindo com o governador. Há, de fato, uma recomendação especial para corte de gastos e demais ajustes nas secretarias, para que a gente possa realmente honrar com esses compromissos, pagamento duodécimo, pagamento aos Municípios, aos servidores. Essa é a prioridade do Governo”, disse Russi.

“A ideia é fazer tudo que seja necessário para ter economia de recursos e que nos permita cumprir com nossas obrigações”, concluiu o secretário.