30/10/2017 14:49

Quantidade de visualizações: 199

Decom

O setor cultural de Sorriso está reescrevendo a sua história. O município está se transformando em um polo regional, e eventos de porte estão sendo atraídos, a exemplo da MT Escola de Teatro. E para expandir ainda mais, a Administração Municipal empossou o Conselho Municipal das Políticas Culturais. Quatorze setores tem representantes indicados.

A posse foi feita pelo vice-prefeito, Gerson Bicego, que ressaltou a importância dos eventos culturais como meio de salvar vidas dos jovens do município de Sorriso. Também participou do ato de posse o secretário de estado de Educação e Cultura, Leandro Carvalho, que visitou o município para participar de evento estadual no Centro de Tradições Gaúchas (CTG), Recordando os Pagos.

Outro grande defensor de investimentos na cultura é o Promotor de Justiça da Vara da Infância e Juventude, Márcio Florestan Berestinas. Em sua opinião, a responsabilidade do Conselho de Cultura é grande, pois tem a missão de levar eventos culturais a todos os bairros da cidade, especialmente às crianças e adolescentes.

Para que haja esse avanço, o Conselho terá como desafio atrair recursos públicos suficientes para custear os eventos culturais que toda a população tem direito. A secretária municipal de Educação e Cultura, também presidente do Conselho de Cultura, Lucia Korbes Drechesler, agradeceu a todas as pessoas que se dispuseram a compor o Conselho. “Somos um povo rico em expressões culturais, e este Conselho tem a missão de organizar e nortear as políticas públicas de incentivo a todas as expressões artísticas existentes em nosso município”, frisou.

O Conselho terá mandato de dois anos. Conforme a coordenadora do Departamento de Cultura, Luana Castro, a finalidade do Conselho é planejar as ações municipais e regionais das políticas culturais, sejam elas das artes cênicas, música, dança e tantas outras.

O secretário de estado de Cultura orientou os conselheiros quanto à necessidade do planejamento e arrecadação de verbas para as políticas culturais. O mesmo reconheceu Sorriso como um polo regional em diversas áreas, uma vez que investiu em infraestrutura, a exemplo do Aeroporto Regional.