25/10/2017 16:51

Quantidade de visualizações: 139

DECISÃO

OlharDireto





Eduardo Botelho (PSB), presidente da Casa de Leis, comunicou o Centro de Custódia de Cuiabá, na figura da diretoria, para que a revogação da prisão em face do parlamentar fosse concretizada.

O alvará de soltura foi enviado na forma de resolução. O diretor do Centro de Custódia, Jean Calos Gonçalves, foi notificado.

A Assembleia Legislativa decidiu na última terça-feira (24), de forma unânime, proceder à soltura de Gilmar Fabris.

A decisão acompanhou parecer da Comissão de Ética do Legislativo, formulado pelo corregedor, deputado Saturnino Masson (PSDB), que, além de revogar a prisão, devolveu o cargo de deputado ao parlamentar afastado.

Gilmar Fabris foi preso um dia após a deflagração da Operação Malebolge, da Polícia Federal, que investigou fatos relacionados à delação premiada do ex-governador Silval Barbosa.

Conforme a Polícia Federal, o parlamentar obstruiu a investigação por supostamente ter sido informado antecipadamente a respeito da operação.