12/10/2017 09:32

Quantidade de visualizações: 89

G1/MT


De janeiro a setembro desse ano, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já apreendeu 3.600 kg de maconha e 1.118 kg de cocaína, chegando a mais de 4 toneladas de droga. O número de apreensões no período é maior do que o total de 2016 inteiro. Além do tráfico pelas estradas, a Polícia Militar desativou 125 bocas em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital, durante os nove meses do ano.

Em 2016, 1.244 kg de maconha e 1.103 kg de cocaína foram apreendidos pela PRF nas estradas de Mato Grosso. Até agosto desse ano, 7.196.276 toneladas de entorpecentes foram apreendidos no estado, de acordo com a polícia.

A pesquisa mostrou que o fator que mais tem gerado situação de pânico na região metropolitana é o tráfico doméstico de substâncias entorpecentes. Uma das preocupações da polícia é quanto as estratégias usadas pelos criminosos para aliciar pessoas para o tráfico e crime organizado.

De acordo com o superintendente da PRF, Aristóteles Cadidé, esses criminosos se aproveitam da fragilidade das pessoas.

“Faremos uma campanha junto ao Ministério Público de Mato Grosso para orientar as famílias a não serem alvo fácil de captação do crime organizado”, disse.

Até o mês atual, a polícia já apreendeu mais de uma tonelada de droga em bocas de fumo em Cuiabá e Várzea Grande, e 215 pessoas foram presas por envolvimento com o tráfico. Dessas, 57 aconteceram durante a operação Campo Minado, nos Bairros Renascer, Pedregal e Leblon, em Cuiabá.

A quadrilha que agia nos bairros era comandada por Yule Carla Macedo de Galvão, que segundo investigações da polícia passou a ser líder do tráfico quando o marido, que liderava o grupo, morreu em 2015.

Tráfico no interior

Apesar dos números, o tráfico e o crime organizado não são problemas exclusivos de Cuiabá e Várzea Grande, por meio das rodovias as drogas chegam a outros municípios do estado.

De acordo com a PRF, na última semana, um casal foi preso com 40 kg de maconha enquanto viajavam de ônibus em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Em Campo Novo do Parecis, a 397 km de Cuiabá, com informações da inteligência da PRF, a Polícia Militar apreendeu 135 kg de cocaína. Dois homens foram presos durante a abordagem.

Em um ônibus que trafegava pela BR-163, no norte de Mato Grosso, 40 kg de maconha foram apreendidos durante abordagem da PRF.

Segundo Cadidé, o crime organizado dispões de diversos artifícios para tentar ludibriar as equipes policiais e disfarçar os entorpecentes.

“Isso [a droga] vai dentro das estruturas de veículos, pneus, fracos de perfumes e outras embalagens. Também escondem em mochilas ou disfarçam em carrinhos de crianças. Simulações de gravidez e envolver o corpo com a droga também”, explicou.