10/10/2017 17:13

Quantidade de visualizações: 141

Fernando Luiz com assessoria

O orçamento da Prefeitura Municipal de Sorriso para o ano de 2018 está previsto em R$ 321 milhões. O montante consta no Projeto de Lei nº 122/2017 que dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2018. Para discutir o projeto que define prioridades, metas e investimentos, a Câmara de Sorriso realizou na noite dessa segunda-feira (09.10), uma audiência pública sobre o assunto.

Participaram da reunião pública, representantes do Poder Executivo e de diversos segmentos da sociedade civil organizada. Conforme a matéria, o Executivo pretende investir aproximadamente R$ 83 milhões na Educação, o que corresponde a 26% do orçamento. O mínimo, definido por lei, é de 25%. A pasta da Saúde também receberá mais investimentos do que prevê a legislação: quase R$ 78 milhões, atingindo 24% do orçamento, ou seja, 9% a mais do que é exigido.

Na opinião da vereadora Professora Silvana (PTB), presidente da Comissão de Finanças, Orçamentos e Fiscalização, os valores previstos poderão não ser suficientes diante das demandas crescentes principalmente nessas duas áreas. “Iremos propor algumas emendas ao Projeto de Lei e, depois, buscaremos emendas parlamentares para aumentar a arrecadação”, explicou.

“Como se trata de uma estimativa, nossa preocupação é que os números não alcancem essa expectativa de arrecadação. Por isso, deve haver um empenho para que não precisemos no futuro tomar medidas drásticas na contenção de despesas”, acrescentou o vereador Bruno Delgado (PMB), relator da Comissão.

OUTROS REPASSES - Serão repassados R$ 33 milhões para a Previso e em torno de R$ 11 milhões para a Câmara Municipal de Sorriso. De acordo com o projeto, terão prioridade sobre as ações de expansão o pagamento do serviço da dívida, as despesas com pessoal e encargos sociais e a manutenção das atividades. Para a vereadora Professora Silvana, além de atender à legislação, a audiência também fortalece a participação popular. “A LDO define a aplicação dos recursos da administração municipal nos diferentes projetos, programas e atividades e ficará em tramitação pelos próximos dias para receber possíveis alterações”, finalizou.