03/08/2017 15:35

Quantidade de visualizações: 867

Tâmara Figueiredo

No terceiro dia de paralisações de rodovias em todo o País, em Sorriso também continuam os bloqueios no km 747 da BR 163 pelos motoristas que estão pedindo a eliminação do aumento de alíquotas dos impostos PIS/COFINS.

Os produtores rurais Argino Bedin e Luis Carlos Nardi, de Sorriso vieram até o programa A Voz do Povo, na Rádio Sorriso para pedir o apoio de toda população, já que o problema não atinge somente os caminhoneiros, mas toda população.

“Eles me pediram para fazer esse chamamento também para os agricultores que apoiem, porque nessa sexta-feira, eles não pretendem mais fazer aquele intervalo no bloqueio da pista de meia hora, vai ficar totalmente bloqueada. Só vai passar mesmo ônibus, ambulâncias, carga viva, medicamentos. Terça, quarta e quinta eles fizeram panfletagens avisando aos motoristas que amanhã quem passasse por ali ficaria bloqueado. E quem não quisesse passar as agruras do sol quente, poeira, vento ou de clima desagradável, que pudesse ficar em casa”, disse o produtor Nardi.

Nardi completou dizendo que a situação não envolve apenas os motoristas “O reajuste que tivemos de imposto em cima da gasolina, do etanol e do óleo diesel cai diretamente naquele trator que está na lavoura puxando a grade, na colheitadeira que está colhendo, no caminhão que está puxando o calcário, caminhão que está transportando o milho, enfim, acho que a reivindicação dos motoristas é pacífica, justa e não estão pedindo só para eles, porque além da exoneração do imposto pelo governo Federal, que também não faltasse recurso para a PRF – Polícia Rodoviária Federal para que eles possam ter um pouco de segurança”.

O produtor rural Argino Bedin também salientou que o aumento atinge todo mundo “Esse aumento de impostos faz com que a gente também tenha que aumentar nosso trabalho e diminui o nosso ganho. É insustentável. O movimento dos caminhoneiros é legítimo e verdadeiro e todo mundo tem que ser solidário com eles. O governo aprova coisas que não deveria aprovar para o bem estar do trabalhador brasileiro. Todo mundo é responsável pelo malefício que o governo está colocando nas nossas costas”.

Por enquanto os caminhoneiros estão realizando os bloqueios e abrindo intervalos de meia hora para desafogar a formação de filas. Mas a partir desta sexta-feira o bloqueio deverá ser em tempo integral.


​Produtores pedem apoio da população ao movimento dos caminhoneiros