10/05/2017 15:30

Quantidade de visualizações: 393

Circuito MT


O governador Pedro Taques (PSDB) evitou dar maiores esclarecimentos quanto ao pagamento ou não da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores públicos do Estado.

De acordo com a legislação estadual, o reajuste deve ser aplicado ao salário dos servidores todo mês de maio. Neste ano, levando em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) entre os meses de janeiro a dezembro de 2016, o reajuste deve ser de 6,58%.

Questionado sobre a questão durante vistoria ao Aeroporto Internacional Marechal Rondon, nesta terça-feira (9), Taques disse apenas que o Executivo ainda analisa a questão.

“Estamos fazendo cálculos. Ainda não vou falar sobre isso. Falaremos sobre RGA no momento correto”.

A indefinição quanto ao pagamento integral ou não da RGA referente ao ano de 2016 tem causado temor entre os servidores, que por meio de seus sindicatos e Fórum Sindical, cobra um posicionamento do Governo do Estado. Uma reunião com o secretário de Estado de Gestão, Júlio Modesto, é aguardada para os próximos dias.

A questão financeira do Estado é o grande impasse para o pagamento de tal reajuste. O Executivo ainda paga a RGA do ano passado aos seus servidores. Nesta quarta-feira (10), Taques liberou a terceira parcela do índice de 11,28% da RGA referente ao ano de 2015.

Até o momento, o governo já incorporou 7,36%, restando 3,92% a serem pagos em mais duas parcelas, previstas para junho e setembro de 2017.