05/05/2017 15:33

Quantidade de visualizações: 605

E Sorriso?

Olhar Direto


Considerada a primeira escola da democracia, o movimento comunitário ampliou seu espaço no cotidiano das pessoas, em Cuiabá, nos últimos anos. E isso ficou patente durante a segunda audiência pública realizada para debater o projeto Cuiabá 300 Anos, promovida pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso, na sede da União Cuiabnaa de Associações de Moradores de Bairros (Ucamb), na Avenida IV de Novembro.

O presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (PSB), aproveitou para exortar os líderes comunitários a encamparem a luta para consolidar Cuiabá como a verdadeira Capital do Agronegócio. “Temos um longo caminho a percorrer e é preciso criar essa identidade para que Cuiabá seja reconhecida como a capital do agronegócio. O cuiabano continua vendo a cidade a partir da cozinha, da hospitalidade. Mas, é preciso sair para o mundo e mostrar nosso potencial produtivo”, enfatizou Botelho, perante mais de 500 líderes comunitários de Cuiabá.

A Ucamb reúne líderes comunitários dos bairros que compõem as regiões Norte, Leste e Oeste. Já a União Coxipoense das Associações de Moradores (Ucam) reúne os presidentes de bairros do Grande Coxipó – região Sul da Capital. A Assembleia aproveitou a oportunidade para conceder moção de congratulação aos comunitários por relevante serviços prestados e abriu a oportunidade para que pudessem se manifestar sobre as prioridades necessárias para melhorias nos bairros de Cuiabá.

“É uma honra para a Ucamb receber a Assembleia Legislativa para discutir melhorias à nossa Capital. Por isso, solicitamos às associações de bairros que nos apresentem as principais necessidades para que, ao final, possamos chegar ao entendimento e consolidar avanços à nossa Cuiabá dos 300 anos”, afirmou o presidente da Ucamb, Édio Martins de Souza, há mais de duas décadas na militância das bases populares e organizações sociais.

Eduardo Botelho observou que é essencial aproximar o Poder Legislativo cidadão é prioridade. “Vamos fazer vários encontros como este para conversar com as lideranças e moradores sobre os problemas de cada bairro e buscar a solução trabalhando em conjunto com Governo do Estado e Prefeitura de Cuiabá”, argumentou ele.

Botelho explicou que, em parceria com Instituto de Terras do Estado (Intermat), a Assembleia Legislativa defende a regularização fundiária. “Estamos formalizando a estrutura com o Intermat e acredito que até o ano que vem vamos entregar pelo menos 30 mil títulos somente em Cuiabá”, ponderou ele.

Dentre as prioridades apontadas, a infraestrutura lidera o ranking de reclamações. “Os moradores nos pedem investimentos em asfalto e saneamento básico porque sofrem com esgoto jorrando a céu aberto”, explicou Edson Henrique Rodrigues do Amaral, vice-presidente da Ucamb e ex-presidente do bairro Novo Mato Grosso, região Leste de Cuiabá, formada por 60 bairros. Ele destacou os avanços obtidos nos últimos anos e a importância da aproximação da Assembleia Legislativa. “Vimos a alegria de cada líder comunitário em poder se manifestar sobre as necessidades dos bairros que representa”, emendou Edson do Amaral.

No mesmo tom de Botelho, o cientista político e professor João Edison Souza enfatizou que, para a Cuiabá dos 300 Anos, é necessário “criar o espírito” que mostre ao mundo que Cuiabá é a Capital do Agronegócio. Ele ressalta que um programa qualificado voltado ao turismo pode fomentar novos empreendimentos. João Edison cita, por exemplo, as pessoas que circulam no aeroporto e, atualmente, o local não tem nenhuma referência sobre o potencial da capital mato-grossense.

O presidente do bairro Centro-Sul, Valmir Molina, questionou o descaso com local. Citou a falta de políticas públicas para revitalizar pontos que já foram o auge no passado e estão abandonados: Morro da Caixa Água; Mercado Municipal, que segundo ele, se tornou ponto de jogatina e drogas e o entorno do Estádio Dutrinha. “Temos também as igrejas e o Sesc Arsenal que são importantes atrativos e podem se tornar locais de visitação de Cuiabá”, afirmou Molina.

Os comunitários também colocaram em discussão as condições de serviços de água e esgoto; energia elétrica e segurança pública, na Grande Cuiabá.

Diplomação nesta sexta-feira

Edio Martins confirmou para a reportagem do Olhar Direto que, nesta sexta-feira (5), a partir das 19 horas, será realizada a diplomação de 150 líderes comunitários de Cuiabá, eleitos presidentes de Associações de Moradores de Bairros. O evento será na sede da Ucamb, na Avenida XV de Novembro, 444, Centro Norte de Cuiabá.

Além da diplomação das lideranças, durante a solenidade algumas autoridades serão homenageadas pelo trabalho desenvolvido em parceria com as associações, entre as quais o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jorge Luiz de Magalhães; o subchefe de Estado Maior da PMMT, coronel Heverton Mourett de Oliveira, entre outras.