20/04/2017 10:54

Quantidade de visualizações: 188

Eduardo Turella com Olhar Direto

O Grupo de Combate ao Crime Organizado realiza na manhã de hoje,20, uma operação para o combate a roubos a bancos. No total, foram expedidos quatro mandados de prisão preventiva e, até o momento, três pessoas já foram presas. Outro suspeito continua a ser procurado pelas autoridades. A ação policial é coordenada pelo delegado Diogo Souza, titular da unidade policial. A operação foi batizada como 'Lepus'.

Segundo o delegado, foram presos José Marcelo de Souza Nazário, Antônio Fernandes Santos, Everton Pereira Oliveira e Josimar Gomes. O prejuízo causado com as ações criminosas chega a R$ 2 milhões. Ainda segundo a apuração, para executar um dos roubos, registrado em abril de 2016, os criminosos se disfarçaram de policiais militares. Na ocasião, mais de R$ 500 mil foram roubados.

O mais recente caso de roubo foi registado na madrugada de 19 de abril, na cidade de Alto Taquari. Dez homens fortemente armados atiraram contra os prédios da Polícia Militar e Polícia Civil e, na sequência, explodiram a sede da Caixa Econômica Federal.

O nome da operação “Lepus” significa “Lebre” e faz referência ao apelido do líder da organização criminosa, Everton Pereira Oliveira, e seus constantes esforços para esconder sua real identidade. Ao utilizar nomes falsos e outros artifícios ilegais ele mobilizou um esforço policial maior no sentido de sua completa identificação e qualificação no inquérito policial.

Tanto que durante o cumprimento do mandado de prisão preventiva do líder Everton, o Lebre, chegou a apresentar Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa em nome de Emerson Fernandes de Souza, o que justificou ainda sua prisão em flagrante pelo crime de Uso de Documento Falso.

As ordens judiciais foram expedidas pelo Juízo da 7ª Vara Especializada contra o Crime Organizado de Cuiabá, após representação da Polícia Civil.