19/03/2017 11:06

Quantidade de visualizações: 312

Fernando Luiz com assessoria

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) passa a contar com quatro novas viaturas, modelo GM TrailBlazer, adquiridas pela Rota do Oeste. Na compra dos veículos foram investidos R$ 760 mil, além de outros R$ 96 mil, referentes ao pagamento do ICMS. Os utilitários foram na sede da Concessionária, em Cuiabá.

Desde que assumiu a concessão da BR-163, a Rota do Oeste já repassou R$ 3,069 milhões para auxiliar no policiamento da rodovia. O valor é proveniente da verba de segurança prevista em contrato para a infraestrutura e suporte da PRF. No último ano, foi investido mais de R$ 1 milhão para aquisição de equipamentos e custeio de serviços voltados ao fortalecimento dos trabalhos realizados pela PRF.

Entre os itens adquiridos e repassados para a Polícia estão condicionares de ar, móveis, câmeras fotográficas e ainda o pagamento da manutenção dos veículos.

Quarto veiculo em fase de adaptação

As três GM TrailBlazer caracterizadas e com equipamentos específicos de uso da PRF. O quarto veículo já foi adquirido e está em fase de adaptação para atender as necessidades da Instituição. O processo deve terminar em abril, quando será repassada para o uso policial. Outros sete veículos já foram entregues para a PRF desde a chegada da Concessionária ao Estado.

Também foram realizados investimentos em equipamentos de segurança, como etilômetros, radares móveis, entre outros. Segundo o superintendente da PRF, Arthur Nogueira, os recursos recebidos da Rota do Oeste são de grande valia para a Instituição, à medida que se somam aos investimentos governamentais. “Dessa forma, a PRF em Mato Grosso está sempre apta, estruturada e bem equipada para servir à sociedade”.

De acordo com o gerente de Tráfego da Rota do Oeste, Mauro Szwarcgun, esta parceria é um mecanismo importante para a segurança dos usuários da rodovia. “Trata-se de uma das obrigações pactuadas no contrato de concessão firmado com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) voltada à modernização do policiamento”, explica. Os repasses foram definidos pela União e fixados no contrato.

Verba é reajustada anualmente de acordo com IPCA.

Pelo documento, a Rota do Oeste deve destinar parte de sua arrecadação para programas de segurança viária. A verba destinada ao setor é reajustada anualmente de acordo com Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Estes recursos são destinados parte para Polícia Rodoviária Federal, 70%, e o restante é aplicado em campanhas de educação para o trânsito, como o “Rota Segura”, “Parada Legal” e “Safra Segura”, entre outros. Somente em 2016, os programas sociais realizados pela Rota do Oeste atenderam 15.886 pessoas em nove municípios ao longo do trecho sob concessão da BR-163/364 em Mato Grosso.

O gestor de Sustentabilidade da Concessionária, Pedro Ely, pontua que do total, 50% das ações foram direcionadas ao público infanto-juvenil, sendo beneficiadas 7.918 crianças de 54 escolas, com o objetivo de conscientizar futuros motoristas e seus responsáveis. “Atuamos em frentes distintas para conseguir abranger o maior número de pessoas. A conscientização das crianças é muito relevante, uma vez que elas figuram como multiplicadoras do conceito de segurança no trânsito e são parte dele também”, destaca.