11/03/2017 20:45

Quantidade de visualizações: 459

G1

O defeito numa câmara fria do Instituto Médico Legal de Cuiabá fez com que nove corpos que estavam no prédio esperando identificação fossem enterrados às pressas em um cemitério público da capital como indigentes. O problema foi identificado no meio da semana e a câmara parou de funcionar, segundo a Diretoria de Medicina Legal do IML.

A direção do IML disse ainda que o defeito não provoca prejuízos para provas periciais e que a limpeza e a manutenção já foram feitas e, os equipamentos, voltaram a funcionar.

Inicialmente, a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso havia enviado nota dizendo que o problema no IML havia sido provocado por um curto-circuito, ocorrido na noite dessa sexta-feira (10), que teria queimado duas câmaras frias da unidade.

O IML em Cuiabá não tem gerador de energia.