01/02/2017 15:01

Quantidade de visualizações: 420

Tâmara Figueiredo

Houve uma reunião hoje (01/02) pela manhã no Hospital Regional com a Diretora Geral, Ligia Souza, diretor técnico dr. Roberto Yoshida, o neurocirurgião dr. Fernando Zuniga e o prefeito de Sorriso Ari Lafin.

Após a reunião, o neurocirurgião que havia agendado uma entrevista com a imprensa resolveu não mais se comunicar a respeito das denúncias apresentadas por ele por meio de uma carta aberta publicada nas redes sociais e sites locais.

O prefeito veio até a Rádio Sorriso e se pronunciou a respeito dessa reunião “Recebi informações sobre problemas no hospital e fiz questão de ir até La conversar com o doutor para por em dias esta situação. Tivemos uma conversa muito boa nesse sentido, de ouvir o que ele tinha para falar, ele expôs a realidade, as dificuldades do hospital. Ontem recebi uma ligação do secretário de saúde, doutor João me pedindo para intermediar e fazer um levante de tudo o que está acontecendo. Não só o doutor Fernando está sofrendo, todo corpo clinico do hospital, todos estão se dedicando muito para poder salvar as vidas das pessoas, mas estão encontrando muitas dificuldades de operação, de equipamento, de mesa de cirurgia, materiais, condições físicas, atrasos, entre outros. E disse estou aqui para ouvir, hoje sou um interlocutor entre o Regional e o Governo do Estado, sendo uma ponte com o secretário de saúde. Liguei novamente para o secretário que disse que na semana que vem se deslocará pessoalmente até Sorriso para verificarmos os problemas do Regional e somar forças”.

Lafin disse que todas as vezes que tem conversado com o Governo, tem se mostrado interessado em solucionar os problemas, “acredito que temos que nos unir em prol dessa situação. Os funcionários do hospital estão todos no limite de trabalho, precisamos mais do que nunca buscar ajudá-los”.

Com relação ao fato do médico não mais conceder entrevista após a reunião, o prefeito disse que não interferiu na decisão do neurocirurgião “Nessa conversa entramos num entendimento, eu falei que a mídia o aguardava para uma matéria e em momento algum pedi para ele não dar entrevista, disse para ele que ele era livre. E ele resolveu neste momento dar um tempo e deixou para uma conversa técnica na semana que vem”.