Sorriso FM 99,1

17/09/2014 15:39
Lida 1077 vezes.

DECOM - P.M.S.

Um total de 146.380.000 litros de água preservada. Esse é o dado oficial do projeto Novo Óleo, realizado pela Fiagril, durante três meses de coleta de óleo reciclável em Sorriso. 

O número corresponde a 7.319 litros de óleo, recolhidos entre os meses de maio a julho. De acordo com a base de cálculo do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama 357/05 art. 34, a cada litro de óleo corretamente descartado, 20 mil litros de água são preservados.

Especificamente em maio foram coletados 1.277 litros – 537 em residências e 740 em comércios; em junho a coleta residencial somou 53 litros e a comercial 1.120 litros, somando 1.173 litros. No mês de julho, foram coletados 3.679 litros – 124 em residência e 3.555 em comércios, totalizando 7.319 litros, desse total, 729 litros em residências e 6.590 litros em comércios.

Segundo a Fiagril, o objetivo da iniciativa é dar o destino correto aos resíduos de óleo de soja tanto de residências quanto de estabelecimentos comerciais. Para tanto, é preciso guardar o óleo que sobra das frituras em garrafas pet e solicitar o recolhimento pelo Dique-óleo (3545 7970). Cada dois litros de óleo dão direito a um cupom, e, três cupons permitem a troca por um recipiente de 900 ml de óleo novo.

Para os estabelecimentos comerciais, cada 50 litros de óleo usado são trocados por cinco litros de produtos de limpeza. Após a coleta, o óleo é colocado em um tanque de decantação propício e em seguida encaminhado para um reservatório, e, posteriormente, depositado em tambores e levado até a fábrica de biodiesel da Fiagril, em Lucas do Rio Verde.

Além da coleta em casa, também serão disponibilizadas caixas para receber o óleo em alguns pontos da cidade, como o Ganha Tempo. Como exemplo de reaproveitamento, as caixas coletoras, que devem abrigar o óleo embalado em recipientes adequados, são feitas com embalagens de creme dental usadas.

O resíduo do óleo de soja quando destinado incorretamente, entope tubulações, afeta o sistema de tratamento de esgoto, impermeabiliza o solo, contamina o lençol freático, causa danos à fauna aquática, prejudicando assim as populações ribeirinhas e as cidades que são abastecidas por essas águas.

Em Sorriso o projeto é desenvolvido pela Fiagril em parceria com a Prefeitura Municipal e a Cooperativa Sicredi. Por meio da parceria a Prefeitura cedeu uma motocicleta para o projeto e a Cooperativa Sicredi irá sortear bicicletas entre os participantes da coleta em residências.

Veja também


Enquete
Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria para prefeito (a) de Sorriso?
  • Parcial