Sorriso FM 99,1

Áudios

A Polícia Judiciária de Sorriso, conforme seu titular Dr. Walter de Mello Ferreira Junior, está investigando a morte de Edilene Andrade Martins - 27 anos de idade, fato ocorrido na noite do dia primeiro de janeiro, no interior do Hospital Regional de Sorriso. A ocorrência policial foi registrada pelo marido da vitima, Edivan Cassiano de Araújo.

O casal mora na cidade de Itanhangá e a mulher teria sido transferida para Sorriso, por dificuldades enfrentadas na seqüencia da gravidez pela falta de liquido amniótico e teve que se submeter a uma cesariana de urgência.

O ato cirúrgico ocorreu por volta das 10.30 horas da manhã e no inicio da tarde o marido havia visitado a esposa e aparentemente tudo transcorria com normalidade. Por volta das 22.00 horas a mulher foi ao banheiro e teve uma queda, vindo a óbito dentro do banheiro. “Recebemos aqui o marido da vitima com muita indignação e certamente que vamos saber todos os atos que circundaram o falecimento de Edilene Andrade Martins. Queremos saber se ela poderia ir ao banheiro sozinha, se tinha algum tipo de assistência e como estava o seu estado de saúde e caso venhamos a comprovar que houve algum sinal de negligencia iremos responsabilizar os culpados”, comentou o delegado de policia, Dr. Walter de Mello Ferreira Junior.

A assessoria de imprensa do Hospital Regional de Sorriso, divulgou nota ressaltando que o caso será investigado pela Comissão de Óbito do HRS/INSDH.

Ressalta ainda a nota de que, “ a paciente E.A.M. deu entrada na unidade hospitalar no ultimo dia 27 de dezembro/2013, com Gestação de Alto Risco(IG 33 s e 06 dias) e co-morbilidades, realizando o parto cesariana na data de 01/01/2014 sem intercorrência no ato operatório e sem intercorrência no nascimento do RN - recém nascido -, sendo que 9 (nove) horas após o parto apresentou dispnéia súbita, rebaixamento de consciência e posteriormente óbito”, ressalta a nota assinada pela assessoria de imprensa do Hospital Regional de Sorriso.

Ouça também


Enquete
Você monitora o que seu filho faz no celular, tablet ou computador?
  • Parcial